sexta-feira, 10 de agosto de 2012

VISUAIS - PRIMEIRA MOSTRA - 24 DE SETEMBRO - 2002 - FEITA


JORNAL A TARDE SALVADOR, TERÇA-FEIRA, 24 DE SETEMBRO DE 2002


                             PRIMEIRA MOSTRA


A estréia é sempre nervosa e emocionante. Para um artista plástico, é o início de uma jornada árdua, cheia de sonhos e momentos de alegria, mas também de decepções, indecisões e incertezas. Márcio Santana informa que passou 10 anos aperfeiçoando-se e tenta definir seu trabalho dizendo que a sua “contemplação é trespassada de serenidade e buscas, desaguando numa massa de colorido refinado e sutil ”, ele utiliza a cor de fundo para criar espaços com elementos de grafias e outros que lembram notas musicais. É uma gestualidade que nos leva a tentar decifrar as frases soltas e quebradas que compõem telas. Uma simbologia que, à primeira vista, parece desordenada deste sergipano da cidade de Socorro, que chega para iniciar trajetória pictórica. Há muito o que fazer.
Reprodução da obra de Márcio onde vemos a desordenação proposital das palavras. 

FUNARTE ABRE INSCRIÇÕES

Estão abertas as inscrições na área de artes plásticas do Nordeste, Norte e  Centro-Oeste. O regulamento e ficha de inscrição poderão ser adquiridos através do site WWW.funarte.gov.com.br. Este projeto, o Prima Arte existe desde 1994 com o objetivo de oferecer uma visão panorâmica da produção artística contemporânea ligada ao pensamento, além de divulgar novos talentos. As primeiras quatro edições do projeto foram restritas ao Centro-Oeste e, a partir de quinta edição (1999), foi ampliado para o Norte e Nordeste. A partir deste ano, passa acontecer a partir segundo semestre até o final do primeiro semestre de 2003 e se chamará Prima-Obra 2002-2003. O Prima  tem ratificado a cada ano a posição da Galeria Fayga Ostrower, em Brasília, como representante de todo um processo efetuado com a preocupação de entrosar o artista e o público e ao mesmo tempo oferecer uma visão panorâmica da destacada por produção artística indicada por especialistas da área. A galeria está localizada no Eixo Monumental, Setor de Divulgação Cultural, Lote 2, em Brasília.

                     COLEÇÃO DE IMAGENS

Desde o ano passado o Museu Carlos Costa Pinto, na Vitória, vem realizando exposições de acervos de particulares e de instituições, objetivando um maior intercâmbio. Agora, é a vez da coleção de imagens de Sant’ana, de Ângela Gutierrez, composta de exemplares brasileiros, eruditos e populares dos séculos XVII ao XIX. São 200 peças em madeira, terracota, pedra-sabão, marfim e pedra-talco. Dizem os representantes do museu que é a primeira vez que este conjunto é exposto. Esta mostra é representativa da imaginária brasileira e traz a imagem de Sant’Ana, a grande mãe, a matriarca, a primeira mestra, a avô de Jesus, a protetora da família.A colecionadora mineira já doou a Ouro Preto o Museu do Oratório, institucionalizado e mantido pelo Instituto Cultural Flávio Gutierrez , e atualmente desenvolve um projeto de um museu em Belo Horizonte, dedicado às artes e tradições populares.

Reprodução da imagem de Sant'Ana-Mestra,do século XVIII,Bahia.