terça-feira, 14 de agosto de 2012

VISUAIS - 9º SALÃO DA BAHIA - 17 DE DEZEMBRO DE - 2002

JORNAL A TARDE, TERÇA-FEIRA, 17 DE DEZEMBRO DE 2002.
                                             9º SALÃO DA BAHIA


Está aberto ao público o 9º Salão da Bahia, reunindo obras de 30 artistas selecionados entre os 1.697 inscritos de vários Estados na disputa do Prêmio Petrobras. O Salão reúne instalações, desenhos, esculturas e fotografias que estarão expostos até 2 de fevereiro do próximo ano.
Integram o Salão obras de artistas do Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Goiás, Bahia, Paraíba e Pernambuco. Da Bahia, foram selecionadas as instalações de Ayrson Heráclito, Eriel Araújo, Ieda Oliveira, Gaio, Neyde Lantyer e Paulo pereira.
Cada um dos selecionados receberá R$ 1 mil e seis deles, o Prêmio MAM de Aquisição, no valor de R$15 mil. Outro artista receberá R$5 mil pelo conjunto de sua obra – Prêmio Petrobras.
Reprodução da foto onde vemos pessoas visitando o 9º Salão da Bahia.

                   SANTA CASA RECUPERA 15 PAINÉIS BIBLÍCOS

Uma equipe de 1º restauradores iniciou o processo de recuperação de 15 painéis que integram o forro do salão nobre (antigo consistório, onde se reuniam os nomes mais importantes do Clero no Brasil Colônia) do majestoso prédio da Santa Casa da Misericórdia. A descida dos painéis – que aconteceu pela primeira vez em toda a história da instituição – acabou por trazer a certeza sobre a autoria das pinturas feitas no teto, até hoje, uma incógnita para os historiadores. O autor é Antônio Simões Ribeiro, um dos mais conhecidos pintores portugueses da época, responsável, entre ouros feitos, pelos afrescos da cúpula da histórica Biblioteca de Coimbra, Portugal.
Os painéis pintados por Simões Ribeiro (provavelmente entre 1732 e 1736) remetem a cenas relacionadas com a Misericórdia (capítulo VI de Lucas). São pinturas bíblicas de grande valor histórico e artístico, marcadas por linhas serpenteadas, bem ao estilo maneirista da época. O trabalho de restauração, que está sendo executado sob a coordenação do professor Domingos Tellechea, exige a retirada das várias camadas sobrepostas à pintura original ao longo do tempo. A restauração incluirá, ainda, a recuperação dos florões que interligam os painéis, bem como o reforço de toda a estrutura das paredes do Salão Nobre.
A restauração da Santa Casa de Misericórdia integra o projeto Portal da Misericórdia, que vem sendo realizada em parceria com o Governo do Estado, Prefeitura de Salvador e sete empresas investidoras. O projeto foi criado para a revitalização da Rua da Misericórdia e a recuperação arquitetônica do edifício-sede da Santa Casa de Misericórdia, incluindo a igreja e outros espaços rituais, e do casario localizado em frente, construído na metade do século XIX.