domingo, 19 de agosto de 2012

VISUAIS - LEONEL MATTOS EM BUSCA DA SUPERAÇÃO - 3 DE OUTUBRO DE - 2000


JORNAL A TARDE SALVADOR, TERÇA-FEIRA, 03 DE OUTUBRO DE 2000

LEONEL MATTOS: EM BUSCA DE SUPERAÇÃO

 “Estou botando a cadeia toda para pintar”. Descontando a euforia de Leonel, começo a me tranqüilizar, porque ele está trabalhando como nunca, e é agora que precisa da atenção dos amigos. Na última correspondência que enviou, diz que está seguindo pela estrada da arte, “cheia de vida, cheia de cores...”. Os depoimentos, pinçados da carta, servem para a gente entender um pouco o drama de alguém que tem sensibilidade e é jogado numa penitenciária, entre pessoas que cometeram os mais variados delitos. Não estou inocentando ninguém. Apenas entendo que o sistema penitenciário precisa ser repensado de uma forma mais humana e justa. Já ouvi muitas manifestações de apoio, e apenas uma destoante, mas que deve ser levada em conta. A pessoa que discorda acha que, está havendo um certo exagero. Talvez esta pessoa não esteja entendendo a questão. Vejam vocês que, agora, Leonel já tem em mãos uns 50 trabalhos feitos pelos presos.
 Ele está levando arte à cadeia, um local onde a gente não imagina que é possível exercitá-la. Talvez esta migalha de sensibilidade sirva para humanizar mais as pessoas que lá estão. Talvez seja até um sonho, mas já vale, pela vontade de fazer algo positivo. Uma notícia boa é que o caso de Leonel entrou em pauta no Tribunal Superior de Justiça e deve ser julgado em breve. Estamos aqui torcendo por um final feliz.
Reprodução da obra Lembrando da Primavera, em acrílica sobre placa, que está exposta no Liceu de Artes e Ofícios.

                           OBRAS DE PITÁGORAS LOPES 

O goiano Pitágoras Lopes é o próximo artista plástico a apresentar o trabalho na Galeria Acbeu – Vitória. De 6 a 18 próximos, os baianos poderão conhecer as pinturas recentes dele, em técnica mista de forte tendência expressionista, abordando o caos interior do homem urbano e seu cotidiano. A mostra fica em cartaz de segunda a sexta, das 9 às 21 horas, e aos sábados, das 14 às 21 horas, com entrada franca.
Com desenhos publicados em jornais e revistas de Goiânia, Pitágoras Lopes tem apresentado as pinturas e os desenhos em vários estados brasileiros. O currículo dele reúne diversas mostras coletivas e individuais, destacando-se a exposição Itaú Cultural, apresentada no Museu de Arte Contemporânea, em Goiânia, em 1996.

                                  MÃOS, DE MÁRIO EDSON

Quem já parou para observar detalhadamente as mãos da atriz Fernanda Montenegro, do padeiro da esquina, do navegador Amyr Klink, das integrantes da Irmandade da Boa Morte ou do pintor Calasans Neto? O fotógrafo Mário Edson vem fazendo isso com a câmera, desde dezembro de 1999. Com filme preto-e-branco, ele produziu registros em close, que reúne, no espaço Calasans Neto (Engenho Cultural UEC-Pituba), em exposição, aberta ontem. A mostra conta com 24 fotografias de anônimos e famosos. “Pessoas e atividades estão num único conjunto de ações e resultados, evidenciando a importância e a valorização de cada atividade desenvolvida”, teoriza o autor da exposição.
Assim, nessa mostra, as mãos de Popó, Leo Gandelman, Tom Zé, Lobão e Dinha do Acarajé convivem com as mãos de dona Marilda, seu Cícero, Dione, Carolina e índios kiriris. Para conseguir realizar o projeto, Mário Edson teve que superar a surpresa das pessoas, intrigadas com a proposta de fotografar as mãos – apenas as mãos.
Aceitando o convite, Fernanda Montenegro tirou os anéis, Herbert Viana fez pose de oração, Amyr Klink quis ocultar os calos. Os registros foram feitos, mas... “preferi fazer outras fotos, com os personagens em outras situações, em meio as suas atividades ou em palestras, eventos”, narra o expositor.