segunda-feira, 13 de agosto de 2012

VISUAIS - PAISAGENS NO MUSEU NÁUTICO - 23 DE OUTUBRO DE - 2001

JORNAL A TARDE SALVADOR, TERÇA-FEIRA, 23 DE OUTUBRO DE 2001

                    PAISAGENS DE RENATA VASCONCELOS

Até o próximo dia 28 você pode apreciar as belas paisagens criadas pela artista paulista Renata Vasconcelos Simões, no Museu Náutico da Bahia. Ela lançou um novo olhar sobre a natureza e, através de uma linguagem particular, criou as paisagens imaginárias ou não. Esta exposição também registra um retorno da artista ao mesmo espaço. Com pequenas pinceladas em forma de meios círculos, ela constrói o volume de suas paisagens, que estão sempre recheadas de muito verde. A delicadeza de Renata, que tem formação acadêmica na área jurídica, é refletida em suas obras, que têm um toque delicado e feminino.
Reprodução de uma foto de obra de Renata Vasconcelos onde ela sempre enaltece a natureza.

                                        AILTON LIMA NO SUMARÉ

Dez obras do professor de Belas Artes e artista Ailton Lima estão expostas no Shopping Sumaré, no espaço Art e Decor, organizada por Ernesto Simões. São obras feitas utilizando a técnica pastel, na qual Ailton mostra sua visão lírica do universo humano. A exposição representa o início de um projeto que visa proporcionar ao público freqüentador do shopping um contrato mais direto com a arte, especialmente feita por artistas baianos. Neste espaço idealizado pelo artista plástico Ernesto Simões estão permanentemente expostos trabalhos de outros artistas, inclusive artesãos.

                 INTERCÂMBIOS DE NANCI NOVAIS

Nanci Novais expõe seus trabalhos artísticos em duas mostras simultâneas. Hashi – A Grande Ponte é uma homenagem de artistas baianos à cultura japonesa pelos 15 anos de fundação da Associação Cultural Brasil-Japão do Estado da Bahia, na Fundação João Fernandes da Cunha (antigo Clube Cruz Vermelha), Campo Grande. A outra foi a exposição Bolívia-Brasil, unindo artistas bolivianos e brasileiros. Após o sucesso da exposição Brasil-Bolívia apresentada na Casa De La Cultura Franz Tamoio, em La Paz, em dezembro de 1999. Com a proposta de estabelecer um intercâmbio artístico-cultural, estas exposições levaram ao público obras elaboradas nas mais diversas linguagens e técnicas (pintura, gravura, escultura, objetos, instalações etc.,numa troca entre culturas e comunidade. A exposição Bolívia-Brasil, aberta ao público, ficou até o dia 19 último na Casa de Angola na Bahia, Praça dos Veteranos, na Baixa dos Sapateiros. Além da artista Nanci Novaes, participaram da mostra André Faria, Sheila Cajazeira Zmário (brasileiros), Adriana Bravo, Claúdia Peñaranda e Mário Conde (bolivianos).
A artista Nanci Novais trabalhando na montagem de sua exposição.