segunda-feira, 13 de agosto de 2012

VISUAIS - PAINÉIS DE HUMAITÁ - 16 DE OUTUBRO DE - 2001

JORNAL A TARDE SALVADOR, TERÇA-FEIRA, 16 DE OUTUBRO DE 2001

                                               PAINÉIS DE HUMAITÁ

A Igreja de Nossa Senhora. De Monte Serrat, na Ponta de Humaitá, um dos mais belos pontos de Salvador, será reaberta no início de dezembro mostrando um conjunto decorativo que jamais existiu, graças às descobertas feitas durante a restauração, conforme explica Antônio Pedro Calazans, que coordena os trabalhos. A principal novidade é a pintura descoberta na cúpula: um conjunto de painéis ainda em processo de decapagem (processo de retirada da tinta colocada por cima) para sua datação. “Até agora- explica Calazans-, ainda não sabemos se esses painéis são originais da primeira capela (de 1580, então chamada Santuário de Nossa Senhora. De Monte Serrat e construída pelos senhores da Capela da Casa da Torre de Garcia D’ Ávila (Mata de São João) ou das reformas subseqüentes”.Antônio Calazans - que faz parte da Domo, que, juntamente com a Reloc, realiza a reforma da igreja, com apoio cultural da Souza Cruz e do Fazcultura - destaca o trabalho dos técnicos Antônio César D’Àvila e Teresinha Borges na restauração e afirma que, após toda a decapagem, “vamos avaliar o registro da pintura, tendo o cuidado de registrar, da forma mais precisa, a data em que foi inserida”. As obras devem estar concluídas em 30 de novembro.
Restauradores descobriram lindos painéis na igrejinha do Humaitá.

                                                LEONEL MATTOS

 Um trabalho permanente e silencioso vem sendo feito na Penitenciária Lemos de Brito pelo Secretário de Justiça do Estado, Heraldo Rocha, com o objetivo de reeducar os funcionários no tratamento com os aprisionados. Também está levando ao presídio empresas, para aproveitamento da mão-de-obra. Só o trabalho e a educação são capazes  são capazes de qualificar o detento para enfrentar a vida após o cumprimento da pena. É preciso das às pessoas que perderam temporariamente a liberdade ocupação, para que os dias passem sem muito sofrimento. O desocupado fica pensando no que não presta, idealizando uma fuga ou planejando cometer algum delito. Entre os detentos, encontra-se o artista Leonel Mattos, com inquietude, que lhe é natural. No dia dedicado às crianças, ele desenvolveu um trabalho de pintura com os filhos dos internos. E, agora colocou as pinturas das crianças na entrada do pavilhão, visando aproximar as famílias dos presos. Mas, o que me preocupa, é que Leonel está com alguns sintomas da síndrome do pânico. Fica sufocado quando a grade é fechada às 17 horas e tem-se mostrado muito nervoso. Seria bom se a direção da penitenciária atentasse para este problema, para minorar o seu sofrimento.
Reprodução da foto do artista Leonel Mattos pintando com as crianças filhos dos presos.

                             ARTISTA PREMIADO

O artista plástico Adriano Castro foi premiado no 33º Salão de Arte Contemporânea de Piracicaba (SP). Com 1.197 obras inscritas de mais de 700 artistas de todo o Brasil, o salão será aberto no próximo sábado, permanecendo até 25 de novembro na Pinacoteca Municipal.
Adriano Castro recebeu o 1º prêmio (Prefeitura Municipal) com uma série de pinturas sobre plotagem em grandes dimensões (250 cms X 150 cms) intituladas Amor Só de Mãe, Sai de Mim Coisa Ruim e Diaba Loura. Após ser premiado nos salões regionais e na Bienal do Recôncavo, Adriano participou no ano passado do Salão Paulista de Arte Contemporânea e do Prêmio Nacional de Arte e Moda de Lewis do Brasil, no qual recebeu o prêmio do júri popular.