domingo, 19 de agosto de 2012

VISUAIS- LIANE KATSUKI FAZ TRÊS MOSTRAS - 21 DE NOVEMBRO DE- 2000


JORNAL A TARDE SALVADOR, TERÇA-FEIRA, 21 DE NOVEMBRO DE 2000.

            LIANE KATSUKI FAZ TRÊS MOSTRAS

A escultora Liane Katsuki, que hoje reside na Espanha, tem mais duas mostras programadas para este ano, sendo uma em Luxemburgo, de 41 esculturas em bronze, pedra e madeira; e 36 jóias, em ouro e prata. As esculturas variam de tamanho, algumas com até 2,20m. A terceira, será na Bélgica, com jóias e desenhos. Recentemente, realizou uma mostra no Ayuntamiento de Alcorcón, na Espanha. Diria que Liane é uma artista impetuosa que busca o seu espaço e tem uma produção de meter inveja. O seu sonho é produzir uma bela escultura monumental para nossa cidade. Terá que ter apoio para que esse sonho seja concretizado.
Reprodução da escultura De Brug , feita em madeira , com 88 cm x 110cm x 20 cm de Liane Katsuki.

              JAMISON  PEDRA EXPÕE

Quando estou diante de uma obra de Jamison Pedra, vejo-o sereno. Não podemos cobrar que ele fique todo o tempo nesse estado de serenidade.
Certamente tem alguns momentos que não está tão sereno, como qualquer, ser vivo. Mas, na grande maioria das vezes, está sereno. E a arte que ele produz revela essa serenidade. Na ausência do ser humano, situações de contemplação. Não existe a linha do horizonte e nem insinua paisagem.
São linhas, sombras e espaços criados sugerindo formas. Agora, ele apresenta 21 pinturas em acrílico sobre tela, chamando o visitante a participar desse jogo e instigando a olhar, com interesse, ao entrelaçar linhas retas e curvas, círculos. Mexendo com o sensorial do espectador. A mostra está na Rua São Pedro, 6, Graça.

                                  FORMAS DE CARMEN PEIXINHO
 Reunindo cerca de 30 esculturas em cerâmica, com o título Movimentos Corporais, a artista plástica Carmen Peixinho realiza mostra individual, no próximo dia 30, na Galeria Solar Ferrão, no Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Rua Gregório de Mattos, 45, Pelourinho), às 19 horas. Essa é a primeira exposição individual da artista, nascida na Alemanha e baiana por adesão.
Para a mostra, ela vem trabalhando desde 1998 e escolheu como temática os movimentos corporais, como ela mesma diz: “sempre gostei muito de esculpir formas humanas na minha obra e procuro valorizar esta forma com muita expressão. Nesta mostra, me entreguei a este sentimento de valorizar a expressão humana”.