terça-feira, 24 de maio de 2016

CARLOS BASTOS - A BAHIA PERDEU CARLOS BASTOS

MINHAS REPORTAGENS - REVISTA NEON N º 40 -  ABRIL DE 2004 - SALVADOR - BAHIA

NEON - CAPA - N º 40

MINHAS REPORTAGENS - REVISTA NEON N º 40 -  ABRIL DE 2004 - SALVADOR - BAHIA

ASTOR LIMA, O ESCULTOR QUE IDEALIZOU O MUSEU DA ÁGUA

MINHAS REPORTAGENS - REVISTA NEON N º 26 - MARÇO / ABRIL DE 2001 - SALVADOR - BAHIA

NEON - CAPA - N º 26

MINHAS REPORTAGENS - REVISTA NEON N º 26 - MARÇO / ABRIL DE 2001 - SALVADOR - BAHIA

FLORIANO TEIXEIRA - UM POETA-PINTOR ROMÂNTICO ( 1 )

MINHAS REPORTAGENS - REVISTA NEON N º 20 - AGOSTO DE 2000 - SALVADOR - BAHIA

FLORIANO TEIXEIRA - UM POETA-PINTOR ROMÂNTICO ( FINAL )

MINHAS REPORTAGENS - REVISTA NEON N º 20 - AGOSTO DE 2000 - SALVADOR - BAHIA

NEON - CAPA - N º 20

MINHAS REPORTAGENS - REVISTA NEON N º 20 - AGOSTO DE 2000 - SALVADOR - BAHIA

CALASANS NETO - O MERCADO DE ARTE NA BAHIA É DIFÍCIL PORQUE ARTE É UM SUPÉRFLUO ( 1 )

MINHAS REPORTAGENS - REVISTA NEON N º 9 - SETEMBRO DE 1999 - SALVADOR - BAHIA

CALASANS NETO - O MERCADO DE ARTE NA BAHIA É DIFÍCIL PORQUE ARTE É UM SUPÉRFLUO ( 2)



MINHAS REPORTAGENS - REVISTA NEON N º 9 - SETEMBRO DE 1999 - SALVADOR - BAHIA

CALASANS NETO - O MERCADO DE ARTE NA BAHIA É DIFÍCIL PORQUE ARTE É UM SUPÉRFLUO - ( FINAL )

MINHAS REPORTAGENS - REVISTA NEON N º 9 - SETEMBRO DE 1999 - SALVADOR - BAHIA


NEON - CAPA - Nº 9

MINHAS REPORTAGENS - REVISTA NEON N º 9 - SETEMBRO DE 1999 - SALVADOR - BAHIA

ROGÉRIA MATTOS - A FORÇA CRIATIVA DE UMA NORDESTINA

MINHAS REPORTAGENS - REVISTA NEON N º 8 - AGOSTO DE 1999 - SALVADOR - BAHIA

NEON - CAPA - Nº 8

MINHAS REPORTAGENS - REVISTA NEON N º 8 - AGOSTO DE 1999 - SALVADOR - BAHIA

A ARTE DE RECRIAR O POPULAR ( FINAL)

MINHAS REPORTAGENS - REVISTA NEON N º 7 - JULHO DE 1999 - SALVADOR - BAHIA

A ARTE DE RECRIAR O POPULAR (1)

MINHAS REPORTAGENS - REVISTA NEON N º 7 - JULHO DE 1999 - SALVADOR - BAHIA

NEON - CAPA - Nº 7

MINHAS REPORTAGENS - REVISTA NEON N º 7 - JULHO DE 1999 - SALVADOR - BAHIA

A INOCÊNCIA NA OBRA DE WASHINGTON SALLES

MINHAS REPORTAGENS - REVISTA NEON N º 6 - JUNHO DE 1999 - SALVADOR - BAHIA

NEON - CAPA - Nº 6

MINHAS REPORTAGENS - REVISTA NEON N º 6 - JUNHO DE 1999 - SALVADOR - BAHIA

450 ANOS DE CONTRASTES E MOMENTOS DE CONTEMPLAÇÃO

MINHAS REPORTAGENS - REVISTA NEON N º 4 - ABRIL DE 1999 - SALVADOR - BAHIA

NEON - CAPA - N º 4

MINHAS REPORTAGENS - REVISTA NEON N º 4 - ABRIL DE 1999 - SALVADOR - BAHIA

LEONEL MATTOS - O ARTISTA QUE LEVA A ARTE ONDE O POVO ESTÁ ( FINAL)

MINHAS REPORTAGENS - REVISTA NEON N º 5 - MAIO DE 1999 - SALVADOR - BAHIA

LEONEL MATTOS - O ARTISTA QUE LEVA A ARTE ONDE O POVO ESTÁ (1)

MINHAS REPORTAGENS - REVISTA NEON N º 5 - MAIO DE 1999 - SALVADOR - BAHIA


NEON - CAPA - N º 5

MINHAS REPORTAGENS - REVISTA NEON N º5 - MAIO DE 1999 - SALVADOR - BAHIA

terça-feira, 17 de maio de 2016

MUSEUS ESTÃO ABANDONADOS EM NOSSO PAÍS

É preciso mais atenção para os museus de nossa Cidade
É difícil entender com tantos museus e centros culturais necessitando de reformas e reparos em nosso país , e o governo petista gastando milhões e milhões de reais com artistas consagrados - do show business - como dizem os americanos. Muitos desses artistas atraem grande número de fás e têm público suficiente pra encher teatros, casas de espetáculos e até estádios.Alguns são milionários.
Também, vivemos num país onde o ex-ministro da Educação, Aloízio Mercadante ( PT) perguntou ; "O que o museu tem a ver com a educação?" 
Diante desta demonstração do que seja um museu não podíamos esperar nada que viesse beneficiar ou ajudar os nossos museus.
 Até pouco tempo o Museu Nacional, localizado no Rio de Janeiro, a cidade sede da Olimpíadas , estava fechado por falta de recursos.Aqui na Bahia tive informações que não destinaram até agora quase nenhum recurso para nosso museus.
Assim continuam nossos museus sendo subutilizados, não funcionam aos domingos e feriados por falta de pessoal e guias especializados .Eles não trabalham nos finais de semana porque não são remunerados, e são regidos por um estatuto do funcionário público retrógrado.
Desta forma  fica impossível criar público e manter estas instituições ativas. 
Os dirigentes desses museus necessitam se movimentar e buscar parcerias público-privados para colocar em prática projetos especiais que deem visibilidade aos seus acervos, às suas exposições e outras atividades afins garantindo também retorno àqueles que contribuírem com sua revitalização.
Muitos desses museus tem acervos preciosos, importantes, e que não são conhecidos do grande público. O Museu Nacional de Belas Artes tem milhares de obras em seus porões as quais necessitam ser tratadas adequadamente e expostas para o público. 

SINALIZAÇÃO RUIM

Não tem placa indicativa nas proximidades nem na entrada
do Museu de Ciência e Tecnologia
Neste final de semana resolvi fazer uma prova. Fui ao Imbui tentar encontrar o Museu de Ciência e Tecnologia fazendo de conta que era um turista. Segui pela orla e fui seguindo as placas. Encontrei três delas, sendo duas na orla no trecho do Aeroclube  e outra em  Pituaçu.
Porém, quando cheguei em Pituaçu fiquei desnorteado. Não existe uma placa sequer indicando a entrada deste museu e muito menos em seu portão principal. A entrada é confusa, com várias caçambas de materiais recicláveis tomando a frente do museu e algumas placas de out doors enferrujadas .Grandes poças d'água e o mato tomam conta de toda a entrada principal. A guarita onde deveria estar um vigilante ou porteiro estava vazia, e o vidro quebrado. Cheguei a chamar pelo vigia, mas, ninguém atendeu.
O Museu Wanderley Pinho, que fica no Recôncavo, está fechado. Não existe uma política governamental em nosso Estado voltada para nossos museus. Só se preocupam com aquilo que possa dar visibilidade.