domingo, 3 de setembro de 2017

EDMUNDO SIMAS É SEPULTADO

Foto recente de Edmundo Simas
no espaço de Leonel Mattos
Uma notícia triste. Foi sepultado  hoje pela manhã no cemitério de Brotas o artista Edmundo Simas, conhecido por Super Boy, que sempre estava circulando pelo centro histórico mantendo contatos com seus colegas de profissão daquela área. Era um artista talentoso e tinha uma facilidade enorme em desenhar , especialmente os heróis de Histórias em Quadrinhos. Com seu jeito extrovertido o Super Boy provocava alegria com suas tiradas desconcertantes e certeiras.
Seu nome completo era Edmundo Luiz da Silva Simas,nasceu Ubaitaba vindo depois pra Salvador no ano 1941,também chegou a morar em São Paulo.
Obra que atesta o talento
do Edmundo Simas
Conheci o artista  nos anos 70, na Galeria Rag, que ficava no bairro da Boca do Rio e  reunia muitos desses artistas que não tinham muitas oportunidades e até guarida em outras galerias. Esta galeria pertencia a uma figura inesquecível que chegou a Salvador vindo da cidade de Valença, e aqui se entusiasmou pelas artes plásticas, acumulando um imenso acervo. Gostaria de saber qual o destino que foi dado a tantas obras que ele guardava em sua galeria. 
Foi ali que Simas realizou uma exposição em 1976. Consta que antes  fez duas exposições na Biblioteca Pública  em 1969 e 1971.Participou de outras mostras coletivas e até de salões.Seu forte era desenhar figuras populares, orixás  e heróis em quadrinhos, inclusive chegou até a publicar o seu livro Espadachim. Seus heróis traziam a marca da tradição.Era amigos do pessoal do Grupo Novos Baianos e  participou  do filme.
Segundo seu colega e agitador cultural  Leonel Mattos - um artista compulsivo que desenhava onde estivesse.Não usava o azul em suas pinturas,dizia que vermelho era vida, o preto  sombra e o amarelo  a luz." Recentemente Edmundo , de camisa amarela,  e seu amigo Kahan, que aparecem na foto de mãos dadas ,  pintaram duas  portas de um velho casarão no Pelourinho  fechadas com  tijolos pelas autoridades encarregadas do patrimônio histórico.
Edmundo Simas vinha enfrentando um câncer muito agressivo, o qual terminou tirando sua vida na quinta-feira passada.Mesmo doente ainda continuava fazendo seus desenhos com certa dificuldade até que faleceu.


HOMENAGEM MERECIDA A MATILDE MATOS

Uma das grandes damas das artes
visuais em nossa Bahia
Fiquei contente quando recebi uma mensagem pelas redes sociais de Leonel Mattos que estaria sendo organizada uma homenagem a Matilde Matos, esta grande dama, que sempre prestigiou e enalteceu as artes plásticas e os artistas baianos. Foi ela que verbalizou em 1974 aquele projeto do Etsedron que tinha à frente o artista Edison da Luz e seus companheiros. Este projeto foi muito elogiado , destaque nas artes plásticas em todo o país e participou da Bienal Nacional de São Paulo onde recebeu o Grande Prêmio, sendo que o grupo acabou em 1979.
Matilde também sempre se destacou como uma crítica de qualidade, com seus textos  cheios de sabedoria e conhecimento. Quando falo em críticos me vem à mente Herbert Magalhães, além de Wilson Rocha e seu irmão Carlos Eduardo da Rocha e também, meu querido amigo Ivo Vellame, Aldo Tripodi  que se foram. Não lembro de terem feito homenagens quando estavam vivos pelo trabalho inesquecível que desempenharam e ajudaram a muitos artistas.
 Por isto, sou a favor e defendo que a gente deve homenagear as pessoas que merecem em vida, para que elas possam usufruir deste reconhecimento, que é verdadeiro e  importante .
Infelizmente, não fui ainda visitar a exposição porque estava fora, mas irei com muito prazer o mais breve possível.Para observar e usufruir também desta homenagem a Matilde Matos, que está no espaço  Leonel Mattos, no Shopping Salvador. 
A exposição tem o nome de 90 olhares  para Matilde, em comemoração aos seus 90 anos de idade completados em maio passado. Composta de 90 trabalhos nas diversas plataformas como pinturas, esculturas ,cerâmica,gravuras ,desenhos e outras que estão sendo comercializados a preços especiais ,cujo resultado será destinado à própria homenageada. A exposição conta com obras dos mais consagrados e importantes artistas baianos, principalmente os que ainda estão em atividade em nosso Estado.
Na realidade desde a década de 50 que Matilde Matos com seu jeito acolhedor sempre esteve à disposição dos artistas para opinar e até mesmo orientá-los sobre suas obras .Acompanhava de perto a produção das artes visuais não somente na Bahia, mas sempre antenada com o que era produzido no Brasil e fora de nossas fronteiras..
 A Homenageada
A crítica Matilde Augusta de Matos, é natural de Caicó, no Rio Grande do Norte, onde nasceu em 1927. Chega à Bahia em 1933, depois de morar no sertão baiano, exatamente na bela Serrinha e depois na Princesa do Sertão, a nossa vizinha Feira de Santana , para finalmente em 1943 fixar residência em Salvador.
Ela tem uma vasta obra de apresentações em catálogos,livros publicados e recentemente teve uma atitude digna de registro que foi a doação de 80 obras de sua coleção para o Estado da Bahia, as quais estão no acervo do Palacete das Artes, no bairro da Graça. Este gesto é mais uma demonstração do espírito aberto de Matilde Matos. 
Uma imagem da presença de artistas e convidados na abertura da mostra em homenagem a Matilde

Os Artistas
Estão participando da homenagem à Matilde Matos os artistas: Adenise Romana,Albina Sampaio,Álvaro Machado,André Dragão,André Fonseca,André Viana,Antônio Leal,Arthur Fraga,Ayrson Heráclito, Bel Borba,Bruno Ribeiro, Célia Mallett, César Romero,Chico Mazzoni,Darlene Bezerra,Davi Caramelo, David Glat,Diego Cardoso, Ducca Rios, Dulce Cardoso, Edison da Luz,Elenilson Café,Eliezer Nobre, Enock B. Silva,Fernando Freitas Pinto, Fernando Oberlaender, Filinto do Carmo, Gabriel Passos, Gabriela Joau, Giovana Dantas, Graça Ramos, Guache Marques, Gustavo Moreno, Hilda Salomão,Inda Brandão, Inês Vitória, Isa Oliveira, Isabel Gouveia, Jacira Gabriel,J. Cunha, José Henrique Barreto,Joselita Borges, Juarez Paraíso, Juraci Dórea, Justino Marinho,Kithi,Leonel Mattos, Lidia Sepúlveda, Ligia Aguiar,Lilian Moraes, Linda Cortes, Luiz Cláudio Campos, Márcia Magno, Marcos Buarque, Marcus Schaaf,Maria Luedy,Maria Nazaré Santos,Marizia,Maurício Calabrich,Maurício Requião,Mili Genestreti, Miriam Belo,Moema Gusmão,Murilo,Neide Cortizo,Neidja Bombola, Palmiro, Paulo Melo,Pedro Arcanjo,Quaresma,Raimundo Mudin,Ramon Rá,Ricardo Franco,Ricardo Sena, Rina Dalenca,Rodrigo Seixas,Roger Hale,Ruy Carvalho,Ruy Garcez,Sérgio D'Almeida,Sérgio Rabinovitz,Silvério, Tereza Mazzoli,Valéria Simões,Viga Gordilho,Waldo Robatto,Wilson Bernardo e Yuri Ferraz.