terça-feira, 14 de agosto de 2012

VISUAIS - A ARTE DE BALDOMIRO - 30 DE JANEIRO DE- 2001


A TARDE,  SALVADOR, 30 DE JANEIRO DE 2001.

                      A ARTE DE BALDOMIRO

O nome dele é estranho, mas de fácil fixação. Chama-se Baldomiro e é um desses artistas que lutam no dia-a-dia pela sobrevivência de sua arte. Lembro-me de umas instalações que ele fez no pátio do Museu de Arte Moderna com palha de coqueiro criando verdadeiras esculturas, tendo o mar azul como fundo. Isso lá pelos anos 90 e 91. Portanto, sua presença no mercado não é de hoje, e de quando em vez ele reaparece com novidades.
Agora está tentando atrair algum empresário para seu novo trabalho: serigrafias feitas em plástico no formato de um cartão telefônico. Uma boa idéia que poderia ser adotada por uma companhia telefônica, editoras e calendários ou mesmo por empresas que desejam perpetuar sua marca ao mercado. As imagens são de animais e vegetais, ou mesmo algum objeto com bom visual, o que causa imediatamente a curiosidade em saber o nome do seu autor e uma leitura do conteúdo do cartão. Paralelamente, Baldomiro diz que continua pintando e que em breve estará fazendo uma exposição.

                VII SALÃO DO MAM-BA 

Acabo de receber o catálogo do Salão do MAM-BA, que merece um registro pela qualidade do material gráfico e visual. No entanto, fiquei surpreso com algumas premiações e inserções de trabalhos que não merecem estar ali. Um deles em particular me chamou a atenção, é de autoria de Mário Simões, da Paraíba.
Ocupa duas páginas do catálogo. A descrição é tão insólita quanto à “obra”. Outras pessoas que receberam a publicação e alguns colegas de redação a quem mostrei a tal “obra” foram unânimes em confirmar que troço está ali inserido fora do contexto.

                                  TURISTAS VISITAM RODIN

Os turistas que estão passeando em Salvador podem se sentir privilegiados por mais um motivo. É que, além de todas as atrações e encantos da cidade, eles têm a oportunidade única de conhecer várias obras de Rodin, que estão expostas no Museu de Arte da Bahia, no Corredor da Vitória. A exposição Rodin – Esculturas e Fotografias tem feito com que turistas adiem a viagem de volta para casa.
Foi o que aconteceu com um casal catarinense que decidiu ficar mais um dia em Salvador só para ver de perto um dos maiores acervos das artes visuais do mundo.
Segundo o casal, para ter outra oportunidade de ver as obras de Rodin, seria preciso viajar a Paris. Em Salvador, a mostra de Rodin está aberta de terça-feira a domingo, das 10 às 17 horas, até o dia 17 de fevereiro. A vinda da exposição para a Bahia é um fato relevante do ponto de vista cultural e uma oportunidade ímpar de se ver de perto importantes obras de um artista que engrandece a arte mundial. Este feito contou com o apoio financeiro da Odebrecht.