quarta-feira, 29 de agosto de 2012

OBRA DE PICASSO ACHADA POR ACASO

Salvador, 29 de agosto de 2012.

OBRA DE PICASSO ENCONTRADA EM MUSEU

Uma equipe do Museu de Evansville, Indiana , nos Estados Unidos fichou uma obra de Picasso com o nome da técnica que foi usada pelo artista para a confecção da pintura sobre vidro. A obra mostra uma mulher sentada com um chapéu vermelho, e passou quase cinqüenta anos catalogada com o nome de um artista que não existe.

O nome que estava catalogado é Gemmaux, na verdade o nome dado  pela equipe do museu ao suposto autor é o plural de gemmail, termo francês para a técnica que Picasso usou na obra, uma espécie de colagem com pedaços de vidro.
Dizem os técnicos que a descobriram  que a mesma tem indícios claros de ser de autoria do pintor catalão , e que a representação simultânea do rosto de uma mulher de frente e de perfil , era o início do cubismo , além de trazer sua assinatura inconfundível.
Picasso aprendeu esta técnica com o escritor e artista Jean Cocteau e fez cerca de umas 50 obras utilizando esta técnica entre os anos de 1954 a 1956 que leva o nome de gemmail, que é a junção das palavras francesas para gema e esmalte, a qual foi desenvolvida nos anos 20.
A peça agora identificada é considerada rara , e foi doada ao museu pelo magnata Raymond Loewy ,em 1963. Agora, ela será leiloada em New York e, certamente ,alcançará um alto preço no mercado. Esta obra foi “ descoberta” por peritos da Guernsey’s, casa de leilões de New York, a qual estava guardada na reserva técnica do museu.
Segundo o presidente do conselho do museu do Evansville, Steve Krohn, a instituição não tem condições de exibir, armazenar e assegurar uma obra desse valor, daí a decisão de leiloar.
Disse Krohn que “ agora que temos um entendimento completo das necessidades e custos adicionais para exibir e preservar a obra de Picasso, ficou claro que seria um ônus proibitivo para o nosso museu e por estas razões temos que leiloá-la.”
Até  agora não foi divulgado o preço que a obra pode alcançar no leilão, mas todos sabem que Picasso é um dos artistas mais valorizados no mercado global. E com estas circunstâncias que envolvem esta obra certamente que o preço será muito alto.
Basta dizer que a tela “Nu, Folhas Verdes e Busto” foi arrematada por 106,5 milhões de dólares, e já perdeu este ano para a tela “O Grito”, de Munch, que foi vendida por 120 milhões de dólares, sendo portanto, a obra mais cara até agora.
Falando da obra do museu de Evansville John Streetman, diretor da instituição disse que “ ela brilha como uma jóia”, escreveu o jornal The Guadian. E concluiu “ sem dúvida , um conjunto único de circunstâncias levou à descoberta desse tesouro dentro de nosso museu”.
Este fato é uma demonstração da falta de informação e despreparo das pessoas responsáveis pela catalogação e mesmo direção daquele museu americano. Certamente, muitas obras importantes devem estar ai guardadas nos acervos técnicos por catalogação mal feitas ou mesmo pelo marasmo que acomete sobre muitos dos burocratas responsáveis por nossas instituições.