terça-feira, 14 de agosto de 2012

ARTES VISUAIS - FEIRA DE GRAVURAS EM ITAPUÃ- 19 DE SETEMBRO DE - 1995.


JORNAL A TARDE, TERÇA-FEIRA, 19 DE SETEMBRO DE- 1995

                                    FEIRA DE GRAVURAS EM ITAPUÃ

Mais um espaço cultural em Salvador. Trata-se da Tríade, uma casa localizada na Rua das Dunas, em Itapuã, que se propõe a ser um lugar de realização de eventos culturais com um grande leque de opções, abrangendo desde as manifestações filosóficas, conferências, cursos e exposições, abrangendo desde as manifestações filosóficas, conferências, curso e exposições de arte. No próximo dia 14, Tríade abrirá suas portas para receber os convidados do Clube da Gravura com uma grande feira, onde você poderá ver obras dos principais gravadores do país.

Lá estarão expostas obras de Carybé,Mário Cravo,Calasans Neto,Sante Scadalferri,Floriano Teixeira, Antonello L’Abate ,Sérgio Rabinovitz, Carlos Bastos, Jenner Augusto, Aldemir Martins e muitos outros. A Tríade pretende lançar outras feiras, como a do Artesanato, de Aquarelas, etc. Será ,portanto, a Feira da Gravura um evento pioneiro e acessível ao público, porque poderão ser adquiridas obras a preços baixos, por serem múltiplos. É uma forma de democratizar a arte, dando acessibilidade a um maior número de pessoas. O evento será aberto no dia 14, a partir das 20 horas, e quem desejar alguma informação adicional pode telefonar para 374-0981.

                                 SUCESSOS DOS SALÕES NO INTERIOR

Com o objetivo de mostrar as produções artísticas regionais, a Fundação Cultural,através do Departamento de Ações Regionais – Devar – vem promovendo alguns salões desde julho de 1992, sendo que o primeiro deles aconteceu em Alagoinhas. Em seguida, vieram os de Juazeiro, Itabuna, Valença, Vitória da Conquista, Feira de Santana e Porto Seguro. Após  a concretização destes sete salões, foi feita uma oficina de criatividade, reunindo 21 artistas premiados. O resultado foi exposto na Fundação casa de Jorge Amado, no Pelourinho.
Estes salões são importantes porque despertam  nestas comunidades o interesse pela arte, além de oferecer uma oportunidade aos talentos muitas vezes esquecidos no interior do estado. Outro ponto positivo que devemos ressaltar é que cada salão procura homenagear um artista local, já falecido ou de notório prestígio, levando ao público um histórico sobre sua vida e obra.
Dando prosseguimento ao projeto dos salões, ainda este ano serão realizados e de Lauro de Freitas, no próximo dia 15; o de Feira de Santana, no dia 28; Porto Seguro, no dia 6 de outubro; Valença, no dia 9 de novembro, Paralelamente à inauguração de cada salão, são realizadas palestras sobre o panorama das artes plásticas, proferidas por críticos e artistas convidados. Em janeiro, será realizada na Galeria Sebrae, no Pelourinho, uma grande mostra, reunindo os artistas premiados.

                        EXPLOSÃO DE CORES DE UMBERTO FRANÇA

Uma explosão de vida. Cores que se entrelaçam e surgem como rastros de luz, semelhantes àquelas explosões dos fogos de artifícios que deixam os espectadores boquiabertos, esperando uma nova explosão. São 14 obras de tamanhos diversos, que têm como temática central a natureza.

Reprodução da obra A Origem da Noite, criação do artista Umberto França.
 Ele está expondo no Espaço Cultural da Telebahia, até o próximo dia 16,e também ministra um curso com modelo vivo para iniciantes. Trata-se do artista Umberto França, que tem por objetivo ampliar a percepção e o manejo da maior diversidade de elementos para execução do desenho artístico. Natural de Sabará, Minas Gerais, esteve visitando a Amazônia, resultando na sua primeira obra. Estudou pintura, modelo ao vivo, gravura, desenho, escultura e tornou-se professor em Pedagogia da Arte pela Ritveld Academie, em Amsterdam, na Holanda, onde viveu entre 1971 e 1981. Hoje, aos 45 anos, vive no Rio de Janeiro, onde mantém seu atelier no bairro de Copacabana.