domingo, 7 de julho de 2013

AQUARELAS DE SANTE NA GALERIA GENARO DE CARVALHO

JORNAL A TARDE, SALVADOR, SÁBADO, 17 DE AGOSTO DE 1981

Sante ao lado de um de seus últimos quadros,em
sua casa no bairro de Itapuã
Os ex-votos de Sante Scaldaferri ganharam vida, cansados de seu estado de hibernação partiram para esta terra dos mortais. Mas, para surpresa dos humildes e puros ex-votos aqui encontraram um lugar conturbado por inflação e pecado. De humildes e contritos penitentes passaram ao pecado.
É este o mundo onde hoje gravitam estes novos personagens, sempre presentes na obra mística de Sante Scaldaferri. Aliás, o genótipo de Sante lembra um beato em puro estado de penitência.
Sua fala mansa, seu olhar terno e seu jeito de andar lembram, sem qualquer dúvida, àqueles muitos Antônios Conselheiros que de quando em vez surgem nos sertões, especialmente quando a seca castiga as terras e os rebanhos. Portanto, perfeitamente identificado com este mundo de beatos, ex-votos e pagadores de promessas Sante vai palmilhando o seu universo mítico.
Sua obra é uma das mais ricas e cheias de individualidade criativa que existe no mercado de arte da Bahia.
Sua capacidade em captar o sentimento da religiosidade do Nordeste transpõe o regional, como afirma o critico Walmir Ayala e alcança o universal especialmente agora quando suas aquarelas e telas apresentam os ex-votos que viraram gente.
São os biótipos desta gente avarenta e cheia de pecados que luta com unhas e dentes para sobreviver levando consigo a avareza, a inveja, a gula, a luxúria e toda a série de pecados que contribuem para nos tornar mortais pecadores, segundo os regulamentos das religiões. Não podemos deixar de salientar em sua obra, principalmente nesta sua fase, que Scaldaferri sobrepuja o folclore, pois a grandiosidade de sua criação está bem acima da simples reprodução. Diria que é uma recriação de uma manifestação popular dentro de uma visão ampla do universo global do universo. Seus trabalhos podem assim ser aceitos e identificados com o que existe de mais significativo em termos de manifestação de religiosidade e mesmo da fraqueza dos homens. E, esta briga pela sobrevivência entremeada de pecados está em toda a parte, se duvidar dê uma olhadela nas pessoas que estão ao seu redor.
Sante Scaldaferri preparou três exposições sendo uma para São Paulo, outra para o Rio de Janeiro, e esta que vai brindar os baianos a partir do dia 27 com suas novas aquarelas que estarão expostas na Galeria Genaro de Carvalho, da Dometila Garrido.

   MEMBROS DO GRUPO RAÍZES  NA ÉPOCA GALERIA

Da esquerda para direita:Roberto, Luis Caetano,
a proprietária da Galeria e Heitorzinho
O Grupo Raízes composto de Heitor dos Prazeres Filho, Roberto Osvaldo, Vidal e Gildenberg está expondo na Época Galeria de Arte, que no bairro do Rio Vermelho. Este mesmo grupo estará organizando um livro intitulado. As Três Artes sobre a obra do seu criador Heitor dos Prazeres, já falecido, contendo citações de críticos de arte, reportagens e fatos de repercussão que contaram com a presença deste poeta-pintor.
O livro está dividido em três partes, sendo que na primeira será feita uma breve viagem às origens do artista ou seja, onde ele nasceu, sua infância,seus primeiros amigos e parentes mais chegados. Na segunda parte o livro trará seus versos, seus parceiros e poesias dedicadas a ele por Drummond, Bandeira, Hermínio Belo de Carvalho, dentre muitos outros. Na última parte sua busca de manifestar-se através da pintura, declarações de pintores amigos e reproduções de seus principais quadros. Para finalizar, apresentações de artistas que seguiram seus passos e ensinamentos, os quais estão agora expondo em Salvador.
Jogo de Cartas, Heitor dos Prazeres
Falando da influência do velho Heitor, seu filho disse "quando nasci ou vim ao mundo, como alguns preferem dizer, o céu estava iluminado por uma bonita Lua e em minha casa estava acontecendo uma bonita seresta.
Cresci e fui trabalhar, com meu pai na Rádio Nacional e em 1964 fomos dispensados.Mas, sempre continuei acompanhando de perto o seu trabalho e terminei virando pintor".
Quanto ao Roberto, sua ligação com Heitor era uma transa burocrática. Eu entregava os quadros do velho, ia receber o dinheiro e entregar convites para novas exposições. Aí a coisa ficou ruim e virei pintor.
O Grupo Raízes está sendo apoiado pelo marchand Luís Caetano S. Queiroz que os acompanha nesta empreitada juntamente com o pessoal da Época Galeria de Arte.
O artista Heitor dos Prazeres fez várias obras com o nome Jogo de Cartas,apresentando personagens bem parecidos.