domingo, 14 de julho de 2013

ANTONELLO EXPÕE NA GALERIA O CAVALETE

JORNAL A TARDE, SALVADOR,  SÁBADO, 16 DE NOVEMBRO DE 1974


A Galeria  O Cavalete mais uma vez promoveu uma exposição de um artista de alto nível. Desta vez foi de Antonello cuja vernissage ocorreu no último dia 8. O artista veio de São Paulo trazendo óleos e gravuras. Possuidor de um currículo importante Antonello iniciou seus estudos de arte na Academia Di Belle Arti de Brera com o Professor Roberto Delamonica e Brackman. Em 22 de agosto de 1970 fez a sua primeira individual na galeria de Arte Auditório Itália, em São Paulo. Daí em diante Antonello realizou seis individuais e participou de vários salões tendo ganho o segundo prêmio de gravura do Salão de Embu em 1973, e em 1974 recebeu o prêmio do VII Salão de Santo André, em São Paulo.
Sem dúvida os trabalhos de Antonello refletem uma alta técnica não somente no trato da gravura como também em seus óleos. Os cavalos que estão presentes em alguns de seus trabalhos mostram uma mobilidade de forma e composição. Pastando ou cavalgando os animais criados por Antonello refletem a pujança de sua capacidade criativa.

               RAYMUNDO AGUIAR E SEUS INTERIORES

Comemorando seu novo aniversário de fundação a Galeria de Arte Le Dome, apresentou até o dia 14 passado, uma exposição do professor Raymundo Aguiar, que atualmente conta com 81 anos de idade e que todos os anos, participa do aniversário daquela galeria realizando exposições individuais.
Foram mostrados 30 trabalhos, dos quais nove inéditos e em sua grande maioria são interiores de Igrejas. Ele é um dos poucos artistas baianos que consegue expressar toda a beleza desses locais cheios de mistério e silêncio. O velho mestre do academismo realista demonstra apesar de sua avançada idade uma vontade imensa de criar. Realmente Raymundo Aguiar produz pouco, mas os trabalhos produzidos são suficientes para apreciarmos a sua técnica apurada. Os efeitos de luz e sombra, aliados a exata perspectiva e mesmo o cromatismo exuberante fazem realçar os seus interesses. É um trabalho amadurecido e de um artista que há 51 anos está voltado para as artes plásticas desdobrando-se em aperfeiçoamentos sucessivos, tanto no campo do magistério como na pintura.

FLORIANO TEIXEIRA EXPONDO

A Galeria, apresentou em São Paulo uma exposição de Floriano  Teixeira, natural de Mato Grosso, mas que vive na Bahia de onde aprendeu o feitiço baiano. Calmo e de fala mansa ele vai criando figuras principalmente inspirado em gente humilde. Seus óleos, em geral de gravura, planos e pinceladas largas, numa porta ou num portal vê-se uma cena detalhadíssima, verdadeira miniatura, contando vida de povo, sempre com uma carga de poesia e outra de alegria, a de inventar o que leva a pesquisar constantemente. Estas palavras de seu amigo e colega Caribe são suficientes para mostrar a arte de Floriano.

MALLANGE NA PANORAMA

A Panorama Galeria de Artes mais uma vez apresenta um novo artista. Agora é Mallange. Ou melhor Maria Ângela Cairo Burity, que participou de quatro coletivas de 1965 até o ano passado promovidas por esta galeria. Iniciou seus estudos em 1963, sob a orientação de de Arabele Meira e em seguida estudou no Icba com o saudoso Adam Firnekaes. Teve a felicidade de estudar também com Lênio Braga em 1966 e daí passou a receber orientação de João Carrera e Euler Cardoso, ambos na Galeria Panorama.
Seus casarios são um misto acadêmico-impressionista, seguidos de experiências através da utilização de colagens e espátula, procurando explorar essencialmente os efeitos de cores.