segunda-feira, 8 de julho de 2013

EDMUNDO SIMAS NA GALERIA RAG

JORNAL A TARDE, SALVADOR, SÁBADO, 8 DE MAIO DE 1976

Obra do artista Edmundo Simas
Há alguns anos que Edmundo Simas vem pintando sem qualquer compromisso ou preocupação em expor. Agora chegou a vez e ele mostra na Galeria Rag, na Boca do Rio numa exposição individual quatro fases sucessivas e coerentes. Quando falamos que um artista vai mostrar ou está mostrando quatro fases de seu trabalho pensamos numa exposição despropositada. Mas acontece que as fases tem uma integração que permite ao visitante ter uma ideia do amadurecimento do trabalho deste jovem.
Conheço o Edmundo Simas, que é chamado carinhosamente do Super Boy há algum tempo e sempre o vejo de lápis ou pincel nas mãos a desenhar tudo que lhe dá na telha. Em certa época Edmundo era um entusiasta das estórias em quadrinhos, daí o apelido de Super Boy, um herói criado por ele. Sua inquietude e vontade de criar algo de novo fez com que continuasse pintando e desenhando e agora já um pouco amadurecido, mostrará alguns trabalhos aos baianos.
As telas trazem temas populares, baianas, orixás, alagados e outros todos cheios de vibrações. As figuras jogadas na tela branca são como efígies onde você não vê as caras e os detalhes das vestes.A figura aparece dentro de uma composição plástica onde predominam os tons claros mostrando uma suavidade nunca vista.
Edmundo gosta de gente e quase todas suas telas estão cheias de homens e mulheres com seus trajes universais. São figuras que em algumas telas que podem representar um russo ou um negro africano. Sua pintura ganha desta forma uma linguagem universal.
Mesmo os orixás parecem querer deixar a Bahia e seguir para outras plagas. É a própria personalidade inquietante de Edmundo Simas este jovem pintor que é um dos grandes lançamentos realizados ultimamente em Salvador por uma galeria de arte.Sua exposição permanecerá até 29 do corrente mês.

PROFITÓPOLIS AGORA NO CEMITÉRIO DE SUCUPIRA

Algumas pessoas que não tinham visto a exposição Profitópolis que foi armada pelo Instituto Goethe no foyer do Teatro Castro Alves, estranharam uma montagem fotográfica que publiquei há duas semanas nesta coluna. Preferi como expliquei na ocasião ilustrar a apreciação que fiz da exposição com uma cena real que foi documentada por um fotógrafo de A Tarde, na Rua Chile. Agora a exposição volta à baila porque ela foi transferida exatamente para o jardim da Praça Municipal mais conhecido por Cemitério de Sucupira, graças ao mal gosto do seu criador e de sua inutilidade. Acontece que o Cemitério de Sucupira serviria para ilustrar uma exposição sobre os problemas urbanos de Salvador e é lá exatamente que colocam a Profitópolis. Talvez como uma homenagem aos administradores ou mesmo para chamar a atenção dos visitantes.
Visando chamar a atenção para a Problemática Urbana, os técnicos da Prefeitura devem citar o Cemitério de Sucupira como exemplo de uma obra que não deve ser construída. Um verdadeiro monstrengo que agride com suas pesadas colunas horizontais de cimento armado.
Os debates vão ocorrer de 17 a 21 de maio, portanto há tempo suficiente para chamar a atenção dos tecnocratas da Comuna.
No dia 17 será proferida conferência sobre o Sistema Econômico e suas Relações com Características Urbanas pelo professor Rômulo Almeida tendo como debatedores os srs. Jairo Simões, Osmar Sepúlveda, Katsuki e Ney Castro. No dia 18 haverá conferência sobre Migrações como Fator de Formação Físico-Sócio-Cultural da Cidade, pela Prof.ª Maria Brandão, tendo como debatedores os Srs João Ubaldo Ribeiro, Juscelino Barreto, Isaías Alves.
No dia 19 será proferida palestra sobre A Participação do Cidadão nas Questões Urbanas, pelo Professor Homélio Aquino, tendo como debatedores os srs. João Carlos Teixeira Gomes, Roberto Gabriel Dias, Gerson Oliveira e Guaracy Adeodato. No dia 20 será elaborado o relatório e no dia 21 será realizada a sessão de encerramento.
Antes das conferências serão distribuídos textos sobre as conferências, para maior facilidade nos debates. A Comissão Organizadora do Ciclo de Debates será composta pelo Diretor em Exercício do Icba. Profª Dieter Fohier;Diretor do Órgão Central de Planejamento Oceplan, Sérgio Gaudenzi, e o Coordenador do Prodeso, Sérgio Fialho. A Secretaria Executiva está sob a responsabilidade de Rinaldo Rossi, Coordenador do Departamento de Cultura da Prefeitura.

             GEORGE LOVE NA MINI-GALERIA DA ACBEU
 Depois de ser transferida a inauguração da exposição do fotógrafo norte-americano George Love, finalmente está aberta ao público na Mini-Galeria Acbeu. George é formado em Matemática e Filosofia pela Universidade de Atlanta, Geórgia, nos Estados Unidos e já participou de exposições internacionais e Yale e vários outros Estados americanos e mesmo ora de seu País, e no Brasil, no Museu de Arte Contemporânea de São Paulo. Vários trabalhos seus integram coleções de museus e de particulares..
Tem trabalhos publicados pelas revistas Time, Veja Realidade e Quatro Rodas.Fez filmes e trabalhos especializados para estações de televisões norte-americanas.

                RENATO XAVIER NO HOTEL DA BAHIA

Foi aberta ao público no dia 5 e se prolongará até o próximo dia 27, a exposição dos trabalhos do artista baiano Xavier. Utilizando da técnica aquarela e óleo sobre tela este artista consegue alguns efeitos dignos de elogios. Outros, no entanto, como um desenho apresentado no cartaz que anuncia sua exposição não apresentam uma qualidade técnica e pictórica definida.
Mas, de qualquer sorte vale a pena dar uma passada no hall do Hotel da Bahia, no Campo Grande, para observar o que este artista apresenta em aquarelas e óleo.

             O MESTRE PICASSO ESCULPIDO

Está sendo esculpido por Jean Fraser (foto) um busto do mestre Pablo Picasso que ficará num lugar especial do famoso Museu de Londres. Este museu recebeu somente no ano passado mais de dois milhões de visitantes e agora com este trabalho sobre Picasso seus dirigentes esperam duplicar o número de interessados. A artista Jean Fraser escultora do Museu de Cera Madame Tussaud, está modelando em argila o retrato de depois de recolhidas as informações complementares e escolhida a pose, está agora preparando a estrutura de metal para sustentar a argila.

                    A ARTE BRASILEIRA EM LONDRES

Toda a edição de abril da revista Arts and Artists, publicada pela Hanson Books de Londres, foi dedicada a um levantamento profundo e fartamente ilustrado da arte brasileira, do século XVI aos dias de hoje. A revista foi lançada pouco tempo antes da data em que o Presidente Geisel chegou a Grã-Bretanha, que foi presenteado com um exemplar, como também os membros da Família Real receberam a publicação, que está comemorando o seu décimo aniversário de fundada.