terça-feira, 16 de julho de 2013

LAZZARINI PINTA SEU MUNDO VISÍVEL

JORNAL A TARDE, SALVADOR,  BAHIA, 19 DE OUTUBRO DE 1974

Uma paisagem pintada por Domenico Lazzarini
O artista Domenico Lazzarini está fazendo uma pintura pura fundada em elementos do mundo visível. Italiano de nascimento, Lazzrani está radicado no Brasil há vários anos onde vem desenvolvendo seu trabalho. Suas paisagens atuais apresentam um belo colorido onde está presente toda a força do impressionismo. São alegres e dão um impacto visual de descanso ao espectador. Tudo é calma na pintura de Lazzarini.
Falando sobre seu trabalho Carlos Flexa Ribeiro disse: "Conheço Lazzarini e aprecio sua pintura há muitos anos. Na sua primeira fase, até por volta do ano de 1960, Lazzarini fazia pintura abstrata com inegável espírito criador sobre fundo branco, em duas dimensões, dispunha-se uma trama rica de linhas pretas verticais e horizontais cuja densidade variava de ritmo. Leves toques de cor intervinham nesse trabalho de dominantes ortogonais." Assim foi o Lazzarini que hoje apresenta sua nova fase com uma pintura cheia de mensagem.
Esta obra integrou a  exposição na  Irlandini
Recentemente o artista foi distinguido com um prêmio pela revista italiana Stampa pela sua contribuição às Artes Plásticas de Ribeirão Preto, em São Paulo e professor de técnica de Pintura no Museu de Arte Moderna do Rio durante vários anos. Lazzarini tem um vasto currículo no qual inclui exposições individuais e coletivas no Brasil e no exterior. Já participou da Bienal de Veneza e da Quadrienal de Roma, tendo em 1959, merecido Isenção de Júri ,no Salão Nacional de Arte Moderna e, em 1962, no mesmo salão, ganhou o Prêmio de Aquisição.Lazzarini está expondo na Galeria Irlandini, na Guanabara, na Rua Teixeira de Melo, 31-A.

                 TRINTA GRAVADORES AMERICANOS

Apresentando trabalhos de 30 gravadores norte-americanos, foi inaugurada na Galeria da Fundação Pelourinho uma mostra de jovem criatividade estudantil dos Estados Unidos. A finalidade da exposição é mostrar a vida artística das universidades norte-americanas e o seu processo artístico-cultural, num reflexo da distância que houve entre o início do século e os tempos atuais. Nos trabalhos em exposição a comunidade estudantil de várias cidades norte-americanas está representada na criatividade de gravadores como Lillkiku Taura, Dóris Davis, John Whiteseli, Anthony Corny e outros.

                 PANORAMA DA ARTE ATUAL BRASILEIRA 

O Museu de Arte Moderna de São Paulo inaugurou recentemente no Parque Ibirapuera a exposição Panorama de Arte Atual Brasileira, o sexto que realiza desde 1969, e este                 
 ano dedicado, como a de 1971, ao Desenho e a Gravura. Estão participando artistas de todo o país com cerca de 450 obras expostas, na maior exposição de artes visuais do ano no Brasil. Os artistas concorrem a dois prêmios, nas duas categorias -Desenho e Gravura respectivamente, o Prêmio Museu de Arte Moderna de São Paulo, no valor de CR$ 15 mil e o Prêmio Estímulo Caixa Econômica Federal no valor de CR$ 5 mil. Os prêmios são indivisíveis, passando as obras premiadas para o acervo do MAM.

          SALÃO INFANTO JUVENIL NA GALERIA PANORAMA

Os expositores e o Panorama Galeria de Arte estão convidando você e seus familiares para visitarem o segundo Salão Infanto Juvenil, que ficará aberto até o próximo dia 20 do corrente. Estão expondo: Alberto Adler, Ana Maria Damaso Padilha, André Pedral Sampaio Fiúza, Arlindo Luiz de Santana Jr, Carlos pereira Carrera Escariz, Cláudia Bustani Vasconcelos, Cláudia Goldenstein, Claudia Maria Aguiar de Carvalho, Claudio Roberto de Argollo Bastos, Cristiano Seravalle de Souza Padilha Jr, Ildo Fues, Isabel Maria Fiúza Tuhy, Ivone de Andrade Tanajura: Jackeline Keler de Moraes, José Alberto Luiz de Mello Ferreira, Jorge Ricardo Rocha, Judith Adler e Kátia Cristina Tavares de Oliveira, dentre outros.

EXPOSIÇÃO ITINERANTE NA REGIÃO CACAUEIRA

Em maio do próximo ano será realizada na Europa uma exposição itinerante dos artistas plásticos da Região Cacaueira, promovida pelo Conselho Consultivo dos Produtores de Cacau, Ceplac, Instituto de Cacau da Bahia e Cooperativa Central de Agricultores. Os trabalhos a serem expostos ,óleos sobre tela ,versarão sobre o tema cacau. A iniciativa conta com o apoio dos Serviços Culturais do Brasil junto a ONU, em  Genebra.