segunda-feira, 15 de julho de 2013

OBRAS DE WALTERCIO CALDAS EM SALVADOR


Trabalhos do artista Waltercio Caldas
Waltercio Caldas um dos mais conceituados artistas  da arte contemporânea brasileira e internacional, terá algumas obras de sua autoria expostas ainda este mês em Salvador. Um artista que nas palavras de José Thomaz Brum, constrói “com aço inoxidável traços que circunscrevam o ar, deixando permanecer uma relação de contiguidade entre o desenho e o objeto, dotando estes de pausas, e suas linhas de intervalos, como um músico, concretizando esses anseios e os explorando”. A Paulo Darzé Galeria de Arte estará expondo alguns trabalhos de Waltercio Caldascom abertura no dia 26 de julho, das 19h as 22h, e temporada até 31 de agosto, de segunda a sexta das 9h as 19h e sábado de 9h as 13h
Abaixo uma ligeira biografia publicada pelo Itaú Cultural mostra um pouco das atividades do artista cujas obras serão expostas aqui.Vejamos:


Waltercio Caldas Júnior , nasceu no Rio de Janeiro,em 1946. É escultor, desenhista, artista gráfico, cenógrafo. Estuda pintura com Ivan Serpa (1923 - 1973), em 1964, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ. Entre 1969 e 1975, realiza desenhos, objetos e fotografias de caráter conceitual. 
Na década de 1970, leciona no Instituto Villa-Lobos, no Rio de Janeiro; é co-editor da Revista Malasartes; integra a comissão de Planejamento Cultural do MAM/RJ; participa da publicação A Parte do Fogo e publica com Carlos Zilio (1944), Ronaldo Brito (1949) e José Resende (1945) o artigo O Boom, o Pós-Boom, o Dis-Boom, no jornal Opinião. 
Em 1979, sua produção é analisada no livro Aparelhos, com ensaio de Ronaldo Brito, e, em 1982, no Manual da Ciência Popular, publicado na série Arte Brasileira Contemporânea, pela Funarte. Em 1986, o vídeo Apaga-te Sésamo, de Miguel Rio Branco (1946), enfoca a sua produção. 
Recebe, em 1993, o Prêmio Mário Pedrosa, da Associação Brasileira de Críticos de Arte - ABCA, por mostra individual realizada no Museu Nacional de Belas Artes - MNBA, no Rio de Janeiro. Em 1996, lança a obra O Livro Velásquez e realiza a mostra individual Anotações 1969/1996.