sexta-feira, 12 de julho de 2013

OBJETIVO DESTA COLUNA

JORNAL A TARDE, SALVADOR,  02 DE FEVEREIRO DE 1974


 Iniciamos hoje esta coluna com o objetivo de informar e divulgar o que está acontecendo nas Artes Plásticas em todo o Brasil. É uma coluna aberta a todos os estilos formas e convicções artísticas. Aqui terá lugar desde o pintor primitivo ao mais novo e sofisticado movimento artístico. É uma coluna onde divulgaremos as exposições pesquisas e trabalhos que esteja sendo desenvolvidos. Para isto é preciso que as pessoas que trabalham e gostam das artes, nos procurem para que possamos informar sobre as novidades no setor.
Esperamos fugir do convencional, dos círculos fechados em torno de determinadas pessoas porque é necessário a criação e conhecimento de novos valores. Não que os já consagrados devam ser esquecidos, ao contrário, eles são importantes, e por isto também integrarão esta coluna. Apenas não pretendemos ficar restritos a eles porque o nosso objetivo maior é dar oportunidade e divulgação a novos valores.

BRASIL MODERNO


Foi inaugurada na última terça-feira no foyer do Teatro Castro Alves a exposição 14 artistas do Brasil Moderno promovida pelo Programa de Ação Cultural, do Ministério da Educação e Cultura.
A mostra reúne alguns dos mais expressivos nomes das Artes Plásticas no Brasil que são: Anita Malfatti, Lasar Segall, Di Cavalcanti, Victor Brecheret, Vicente do Rego Monteiro, Tarsila do Amaral, Cândido Portinari, Osvaldo Goeldi, Alfredo Volpi, Ismael Nery, Antônio Bandeira, Alberto da Veiga Guinard e Djanira da Motta e Silva.

Devemos prestigiar esta exposição que percorre as cidades mais importantes do País levando ao encontro das populações trabalhos de pintores Vanguardistas da Semana de Arte Moderna de 1922 até os mestres consumados das décadas de trinta e quarenta. Foto ao lado da obra Duas Amigas, de Ismael Nery.