domingo, 12 de agosto de 2012

VISUAIS - HISTÓRIAS DA TERRA - 15 DE JANEIRO DE - 2000


JORNAL A TARDE SALVADOR, TERÇA-FEIRA, 15 DE JANEIRO DE 2001

                                                  HISTÓRIAS DA TERRA
Uma narrativa atualizada de nossas tradições é feita por Conceição Fernandes, que utiliza a cerâmica e está expondo alguns trabalhos no Conjunto Cultural da Caixa Econômica, Rua Carlos Gomes, 57, com abertura prevista para hoje e visitação a partir de amanhã. A artista dá uma revisada nas tradições de nossos índios, dos colonizadores portugueses, que aqui enfeitaram as casas com belos azulejos, e a cerâmica era também muito presente no dia-a-dia com objetos utilitários. Tenho especial apreço pela cerâmica, pelo fazer artístico, pelo manuseio do barro e o acompanhamento de todas as etapas. Aquele momento de suspense quando se abre o forno e não se tem certeza se as peças estão bem queimadas ou quebraram com o calor. Esta coisa de mexer como barro é um mundo fascinante que nos apresenta muitas possibilidades e Conceição explora o bem.
Reprodução da foto da obra Detalhe de Sabiá, cerâmica de 47 cm de diâmetro.

                                                            I MOSTRA RIOARTE

Dia 18 é o prazo limite para artistas de todo o País inscreverem-se na I Mostra Rioarte Contemporânea, evento com formato de salão de arte. Os 30 selecionados receberão R$ 1 mil de prêmio-participação e cinco premiados ganharão R$ 10 mil cada um. O prêmio não é aquisitivo, o que significa que a obra premiada continua pertencendo ao artista. Desde 1997, quando o Salão Carioca de Artes visuais deixou de existir, o Rio de Janeiro não vê uma iniciativa como esta. O investimento total da Prefeitura para a mostra, através da Secretaria da Cultura e do Rioarte, chega a R$ 1 milhão

CINCO GANHADORES

Uma comissão de premiação escolherá os cinco ganhadores do prêmio máximo, que serão conhecidos no dia da abertura da exposição das obras selecionadas, no Mam-RJ, em 10 de abril deste ano. Os concorrentes podem participar através do envio de ficha de inscrição preenchida, currículo e projeto de trabalho. Só serão aceitas obras inéditas, produzida nos últimos dois anos, nas categorias pintura, escultura, desenho, gravura, fotografia, objeto, instalação, vídeo, performance, dentre outras. A mostra é aberta a artistas plásticos, maiores de 18 anos, brasileiros, naturalizados  e estrangeiros residentes no Brasil há mais de dois anos. A ficha de inscrição pode ser encontrada no Museu de Arte Moderna da Bahia, Solar do Unhão, no endereço WWW.mostrarioartecontemporanea.com.br ou nas instituições. Os interessados devem enviar a ficha ou fotocópia preenchida e portfólio para Sala Baden Powell - Av. Nossa Senhora de Copacabana 360, 22050-000- Rio de janeiro RJ. Telefone: (21) 2548-0421.


           A MARANHENSE TAÍA AGUIAR


Taía Aguiar é o nome artístico da maranhense Marta Maria Araújo D’Aguiar Silva, que começou a pintar aos 16 anos na cidade de Barão de Grajaú. Morou em Portugal e conheceu várias capitais européias. Ao regressar, foi residir no Rio de Janeiro onde freqüentou a Escola de Artes Visuais no Parque Lage. Em 1994, instalou em Búzios o seu ateliê, onde expõe permanentemente suas obras. Atualmente, está expondo no Conjunto Cultural da Caixa em Salvador.
Reprodução da foto do quadro em técnica mista de Taía Aguiar.