domingo, 12 de agosto de 2012

VISUAIS - DENISE PITÁGORAS E O POVO BRASILEIRO - 19 DE MARÇO DE - 2002


JORNAL A TARDE SALVADOR, TERÇA-FEIRA, 19 DE MARÇO DE 2002

              POVO BRASILEIRO DE DENISE PITÁGORAS

Está expondo na Biblioteca Juracy Magalhães Junior, em Itaparica, a artista plástica Denise Pitágoras. A mostra, intitulada Grande Povo Brasileiro, conta com 33 telas, painéis e estandartes com reproduções de suas xilogravuras conhecidas em vários estados do Brasil e países da América Central, Europa, Estados Unidos. Denise Pitágoras é uma das artistas mais atuantes em nosso Estado, citada em publicações que abordam o movimento das artes plásticas, como gravadora e pela sua contribuição às artes plásticas. A exposição dela é marcada pelo bom nível e expressividade das figuras, enfocando a realidade brasileira.
Convidado para participar da exposição está o jovem e promissor Caracol Melo, uma revelação como escultor e ceramista recentemente selecionado no Salão de Vinhedos, já tendo sido convidado para exposições em galerias paulistas.
Reprodução de foto de uma gravura de forte realismo, da artista Denise Pitágoras.

                                     PAINÉIS ECOLÓGICOS

Um painel em madeira recortada, medindo 5,70m x 2,20 m, além de ser uma obra de arte, tem um belo efeito decorativo. O artista chama a atenção para a mensagem ecológica que o painel tem, inclusive, segundo ele, é muito freqüentado por pássaros que vivem nos jardins e nos arredores da casa onde está instalado. Esta casa, que pertencia a Jorge Amado, hoje, pertence a sra. Christa Fasbender. Esse painel, juntamente com outro, feito anteriormente, onde aparecem vários personagens dos romances do grande escritor baiano serão exibidos em telão no Festival de Verão de Munique, no próximo mês de julho, com a presença do artista. Por falar em Alemanha, a TV alemã entrevistou vários artistas baianos- entre eles Bel Borba, Bida, Carlos Bastos, Calasans Neto, Calixto Sales, Edvaldo Assis, Washington Sales e Zu Campos- e a escritora Zélia Gatai. Além disso, filmaram algumas galerias de arte, a Igreja do Bonfim, Alagados, Feira de São Joaquim, meninos de rua e o bloco Olodum.
Reprodução de foto do artista Washington Sales, tendo ao fundo um dos painéis de sua autoria. 

                                      PINTURAS DO SÉCULO XVII

Trinta pinturas de valor histórico e  artístico, algumas delas do século XVII, compõem a primeira Mostra de Obras restauradas, que estarão expostas,a partir desta sexta-feira (22), no edifício - sede da Santa Casa de Misericórdia, Centro Histórico. A exposição é umas das primeiras realizações do Projeto Portal da Misericórdia, criado para a recuperação e revitalização do patrimônio arquitetônico da tradicional Rua da Misericórdia, onde se destacam o prédio da Santa Casa e o Casario localizado em frente, construído na primeira metade do século XIX. A mostra apresenta algumas preciosidades, como os painéis bíblicos do século XVII, só agora descobertos pelos restauradores, ao retirarem camadas de outras pinturas e intervenções impróprias feitas recentemente por desconhecidos. O trabalho de restauração foi conduzido por Domingo Telecchea, restaurador argentino de renome internacional, e inclui telas de provedores e benfeitores da Santa Casa de Misericórdia, a primeira do País  e a mais importante do Brasil colonial.