sábado, 29 de dezembro de 2012

A OBRA DE ISMAEL NERY REVISTA 50 ANOS DEPOIS - 14 DE JANEIRO DE 1985


JORNAL A TARDE, SALVADOR, 14 DE JANEIRO DE 1985

A OBRA DE ISMAEL NERY REVISTA 50 ANOS DEPOIS

 Não podia passar despercebida a  data que marca a presença de Ismael Nery nas artes plásticas brasileiras. E ninguém melhor que Aracy Amaral para organizar a exposição Ismael Nery , 50 Anos Depois, que está aberta no Museu de Arte Contemporânea, da Universidade de São Paulo.
Ele é considerado o mais singular entre os pintores que no Brasil abraçaram o Modernismo, por ter guardado no decorrer de sua trajetória a sua individualidade e o caráter impessoal da sua arte.
Parece que o destino reserva uma trajetória curta a muitos jovens talentosos, exemplo do poeta Castro Alves e muitos outros. Ismael Nery está incluído nesta galeria porque desapareceu aos 33 anos de idade em plena efervescência criativa. Também permaneceu algum tempo na obscuridade, mesmo depois de sua morte, como aconteceu com muitos outros, cujo valor da obra surge às vezes por abnegação de algum estudiosos que deseja fazer justiça.
Auto retrato acima
e foto do artista
Obra de Ismael Nery
Registra o arquiteto Lúcio Costa, criador de Brasília, juntamente com Oscar |Niemeyer que Portinari levava tudo com seriedade profissional – ao contrário de Ismael Nery que, aparentemente não levava nada a sério e em vez de desenhar a carvão o gesso da moldagem na aula de Lucílio Albuquerque imitava com incrível facilidade as garotas da Via Parisiense  e o esfumado romântico das reprodução de Tranqüilo  Cremona.
Segundo Aracy Amaral “ já em início dos anos 20 vemos aparecer sobretudo em sua pintura , um ambiente que Di denominará de Penumbrista, em relação a este mesmo período em seu trabalho,com figuras longilíneas estilizadas verticalmente, a nos recordar idêntica fase de Brecheret, que com este tipo de obras se faria presente na – Semana , com anjo, ou Cristo com trancinhas – ou o Beijo, de Di Cavalcanti de 1923, ou mesmo certos guaches orientalizantes de Rêgo Monteiro, apesar de sua temática amazônica do início dos anos 20.
Por outro lado, não podemos deixar de registrar sua profícua produção gráfica, pois morrendo aos 33 anos, ele deixou mais de mil desenhos e aquarelas de excepcional qualidade. Ai surgem desenhos e aquarelas onde Ismael Nery se auto retratava com as vísceras expostas e produzia uma verdadeira  história em quadrinhos, inclusive sobre sua própria morte. Mas, sem dúvida que as obras intituladas em sua grande maioria de figuras – Fotos – são o forte de suas obras pictórica.

DADOS PESSOAIS

Ismael pintou as mulheres
Ismael Nery nasceu em 9 de outubro no Belém do Pará no ano de 1900. Nove anos depois veio para o Rio de Janeiro onde estudou,nos colégios Santo Inácio e no Antônio Maria Zacarias. Em 1915 matricula-se na Escola de Belas Artes e cinco anos depois embarca para Europa, residindo um ano na França, quando freqüentou a Academia Julian, durante três meses. No ano seguinte foi nomeado desenhista da secção de arquitetura e topografia da Diretoria do patrimônio Nacional do Ministério da Fazenda, quando conhece o poeta Murilo Mendes. Em 1922 casa-se com Adalgisa Noel Ferreira, e desta união nasceram dois filhos: Ivan e Emanoel . Em 1926 deu início ao Sistema Filosófico que chamou de Essencialismo e no ano seguinte retorna à Europa onde manteve contatos com Chagall e outros Surrealistas.
Ao voltar ao Brasil faz sua primeira exposição em sua terra natal, Belém do Pará, não obtendo qualquer repercussão. No ano seguinte realiza outra exposição no Pálace Hotel do Rio de Janeiro. Em 1930 apresenta 100 desenhos no Salão do fotógrafo Nicolas, no Rio de Janeiro. Vieram outras exposições até que em 1931 interna-se no Sanatório de Correias e expões seu trabalho na XXXVIII Exposição Geral de Belas Artes do Rio de Janeiro, também conhecido por Salão Moderno.
Exatamente em 1933 deixa o sanatório e retorna ao Rio de Janeiro de onde articula a sua participação na Spam – Sociedade Pro Arte Moderna . Para tristeza de sues amigos e poucos admiradores, naquela época falece em 1934 vestido como hábito de São Francisco, no dia 6 de abril sendo sepultado no Cemitério São Francisco Xavier.
Além de pintor e desenhista Ismael Nery escreveu alguns textos e poemas. Um deles chamado Poemas Pré Essencialistas que escreveu em 1932 diz em seus primeiros versos: Três mulheres pariram de mim três filhos iguais?, Samuel, Ismael e Israel. O primeiro no mar, o segundo no ar. O terceiro no fogo...
Pouco antes de sua morte escreve o que denominou Testamento Espiritual de Ismael Nery, onde diz “ Esperei até hoje que vós me descobristes. Quis dar-vos o prazer de voz sentir crescer... “ e continua...” A humanidade, como as plantas precisa de estrume dos nossos corpos renasceram àqueles corpos gloriosos que encerraram as almas dos poetas, aqueles de que nós já trazemos o germe. Tudo foi feito no princípio porém tudo só existirá em tempos diversos. Os poetas serão os últimos homens a existir, porque neles é que se manifestará a vocação transcedente do homem. Finalmente, diz” Todo homem recita um poema nas véspera de sua morte – A humanidade recitará também o seu na véspera da sua, pela boca de todos os homens que neste tempo serão poetas”. Poetas ou não, nós que ainda vivemos se não somos capazes de elaborar poemas que pelo menos nos contentemos em admirar a plasticidade das obras dos grandes artistas e com a expressividade de seus versos e frases.

CERAMISTAS DE GOIÁS ESTÃO NA MAB GALERIA DE ARTE

Uma exposição de ceramistas de Divino Jorge, Noé Luís e Sival Veloso será aberta na Galeria Mab a partir do dia 16, juntamente com o lançamento do livro As Imagens do Povo e o Espaço Vazio da Arte Educação. Um estudo sobre Antônio Poteiro, de Ilka Canabrava. Realmente a figura mística de Antônio Poteiro e a riqueza de sua obra merecem que sejam escritos muitos estudos. Seu nome na realidade é Antônio Batista de Souza, nascido em Santa Cristina,Braga, província de Portugal, em outubro de 1925. Seus avós  sempre tiveram cerâmicas e seu pai era marinheiro e, e foi mandado para a África Portuguesa.
Escultura de Sival Veloso
Com a morte da mãe ele foi morar algum tempo com o pai e uma madrasta, mas terminou desligando-se da família e indo trabalhar em várias cerâmicas para sobreviver. De origem simples, Poteiro terminou tornando-se escultor. Um caminho fácil do pote ao trabalho escultórico. O manuseio do barro possibilitou o surgimento de complicadas peças. Ele tem recebido várias denominações desde artista primitivo, primitivista, incita e nata, naif, ingênuo e integrante de art bruit. Não importa muito a designação, mas só a força e a poesia de sua arte fantástica.Ele manifesta livre suas concepções e sua visão deste mundo conturbado dentro do universos limitado de sua existência.
Outro expositor Divino Jorge, natural de Nerópolis, Goiás, fez sua primeira exposição em 1966, através do Departamento de Cultura. Vieram outras exposições, inclusive uma delas em Brasília., Tem obras espalhadas pelo país e algumas no exterior.
Quanto a Sival Veloso  começou em 1969 no circuito estudantil e em 1982 participou de algumas coletivas.