terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

MÁRIO CRAVO TRANSFORMADOR AOS 89 ANOS

Nem mesmo o tempo consegue tirar de Mário Cravo Filho a sua e inquietude , curiosidade e a busca do novo. É um transformador nato , capaz de pegar uma peça de uma máquina, de um carro velho e juntá-la a outras e, de repente, surge uma escultura formidável. Isto a gente sente ao visitar sua exposição Mário Cravo Jr. - Esculturas que está no Palacete das Artes, no bairro da Graça.
Estive visitando a mostra e senti que algumas peças estão mal acomodadas. Elas precisam de mais espaço para expor toda sua grandeza e palpitar os corações e sentimentos daqueles que curtem observá-las  livremente. As 61 obras da exposição, que englobam o período de 1960 até os dias atuais, dão uma idéia, mesmo que pequena, da produção visceral deste baiano que trabalha com madeira, pedra, ferro, bronze, resina e tudo é transformado em peças únicas e inconfundíveis.
Essas obras contemplam as várias técnicas e algumas fases na trajetória artística de Mário Cravo Jr. e a sua presença no Palacete vem abrir um caminho para que outros artistas baianos possam ocupar aquele espaço que durante três anos expôs algumas obras de Rodin.
Na realidade nunca aceitei totalmente esta idéia de um museu dedicado a Rodin na Bahia. Acho que existem muitas outras prioridades, que precisam ser olhadas e atendidas. Concordo com a grandiosidade de Rodin, mas existem muitos outros gênios da arte e, nem por isto,merecem passar à frente das prioridades que exigem um trabalho urgente e diuturno.
Quando falamos em modernismo na Bahia o nome de Mário Cravo Jr. está presente desde a sua juventude. Hoje aos 89 anos de idade Mário continua moderno e buscando apresentar obras que estejam conectadas com este mundo que se expande tecnologicamente e se comunicao cada vez mais rápido e democrático.
Sua primeira exposição no ano de 1943 , foi exatamente o ano em que nasci. Portanto, quando aqui cheguei, Mário já produzia e mostrava o seu talento . Hoje ele declara ser "um apaixonado pela transformação, nada é o que aparenta".
Está diretamente ligado a esta dinâmica de nossa Cidade. Tem obras na Cidade Baixa, próxima ao mercado Modelo; na Avenida Garibaldi; um mural na Escola Parque; a Cruz Caída, na Praça da Sé; um museu a céu aberto no Parque Pituaçu,dentre outras.Enfim podemos sentir ao passar de carro por alguns pontos de Salvador a força criativa deste artista que escolheu viver e trabalhar aqui.
Ele quer que suas obras sejam tocadas. Para ele "é uma contradição não permitir que as obras sejam tocadas, o escultor precisa da sensibilidade tátil para produzir, não existe razão em privar o público disso também".

Defende que tudo que está ao nosso redor pode ser transformado em arte e, é isto que ele faz visceralmente há muitos anos. Espero que o criativo Mário Cravo Jr. vive bem mais ainda e nos presentei com suas obras criativas e fortes.