quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

O PASSADO SUSTENTA O VOO OUSADO DO PRESENTE - 03 DE AGOSTO DE 1981

JORNAL A TARDE, SALVADOR,  03 DE AGOSTO DE 1981

O PASSADO SUSTENTA O VOO OUSADO DO PRESENTE
Não podemos pensar em arte  esquecendo o passado.Quando falamos em renovação do nosso mercado de arte não queremos dizer que devemos abandonar os valores já estabelecidos e reconhecidos, que são frutos de um trabalho  pictórico ou escultórico que vara anos. O que defendemos é uma renovação assentada em bases e pilares sólidos que garanta a continuidade com rasgos de inovação.
É por esta razão que prefiro acompanhar o trabalho de um jovem artista, antes de julgá-lo. É preciso sentir de perto os caminhos e os instrumentos de informação, a técnica que manipula para que possamos colocá-lo num lugar de destaque entre as coisas boas que aparecem. E é exatamente por isto que não aceito as apresentações múltiplas de elogios graciosos. Prefiro a simplicidade de algumas palavras ou a dura verdade do valor.
Volto a insistir neste assunto porque tenho lido algumas apresentações de exposições e artistas e ás vezes fico indagando a mim se os autores estão conscientes do que escreveram ou se fizeram apenas para agradar a um novo afilhado. Porque as palavras de elogios inseridas nos catálogos nem sempre combinam, com a qualidade dos trabalhos expostos. Esta é a razão maior de minha dúvida com relação a sinceridade do que escrevem. Sei que os bobos e insensatos gostam do elogio fácil. São incapazes de perceberem porque nunca fizeram uma autocrítica para saberem o que realmente de bom estão produzindo. Também, se assim procedessem cairiam de quatro.

JUAREZ MACHADO NA KATTYA GALERIA

 Serigrafias/espelhos de Juarez Machado serão mostrados  a partir do próximo dia 7, ás 20 horas, na Kattya Galeria de Arte. Nascido em Joinville, em 1941, Juarez já ganha os primeiros prêmios em 1962 no Salão dos Novos.
Faz cenários, figurinos e destaca-se por seu conteúdo humorístico. Já fez algumas exposições individuais, inclusive lançou um livro de humor em Amsterdã pela Frank Fehmers Productions.
Sem dúvida que os trabalhos de Juarez Machado agradam pela sua criatividade e pela possibilidade de participação que sempre dão àqueles que os observam. O espelho é uma presença marcante em sua obra. É um suporte utilizado por ele e também pelos que frequentam as galerias onde suas obras estão expostas ou as observam nas paredes dos colecionadores.
O espelho permite um jogo lúdico entre as figuras estáticas da serigrafias e o observador que chega e sai. Alguns experimentam riscos e caretas, e é exatamente isto que busca o Juarez Machado com seu humor em criatividade. Sua personalidade irreverente deixa como resultado uma obra onde agente fica á vontade para uma série de questionamento com relação ao próprio comportamento humano.

         ESCULTURAS NO TEATRO

O começo de um jovem artístico requer um grande esforço. Os obstáculos encontrados desde a procura de material para trabalhar, local e o apoio de órgãos culturais representam uma carga pesada para os jovens artistas. Este desabafo é de Washington Santana que apresenta suas esculturas a partir de amanhã até o próximo dia 16 do corrente no foyer do Teatro Castro Alves. A coroação deste esforço é esta exposição que foi preparada nos fundos da Casa de Saúde Santa Mônica. O trabalho do escultor foi acompanhado por muitos pacientes que sempre pediam explicações querendo entender as formas que começavam a se esboçar. A cada martelada ou marca do maçarico os pacientes indagavam o que ia sair. O próprio Washington disse que aos poucos fui me tornando íntimo de muitas daquelas pessoas que cobravam de mim explicações. Quase sempre a conversa fluía enquanto o escultor trabalhava sem parar mesmo quando alguém resolvia interferir jogando uma casca de banana em sua cabeça. O artista continuava com suas soldas a oxigênio ou elétrica em busca de formas, que a partir de amanhã estarão expostas, não aos olhos dos pacientes mas dos sadios, que estão fora dos muros, e que também vão cobrar explicações.

           IV SALÃO INTEGRARÁ AS ARTES PLÁSTICAS

As inscrições para o IV Salão Nacional de Artes Plásticas, foram encerradas no último dia 30, no Museu de Arte Moderna. A Bahia foi escolhida para receber as obras de todo o Nordeste. Os candidatos inscreveram-se nas categorias de pintura, escultura, desenho, gravura e proposta, além disso concorrerão em mais de uma categoria, e foram obrigados a apresentar três trabalhos.
A pré-seleção está prevista para o dia 25 de agosto, ocasião em que ocorrerá um encontro com todos os artistas do Nordeste, além de uma Sala Especial, onde qualquer pessoa poderá participar, independente dos trabalhos que apresentarão no IV Salão Nacional de Artes, que será realizado no período de 4 a 30 de novembro, no Palácio da Cultura, no Rio de Janeiro, promovido pela Funarte.
Segundo a delegada regional do MEC, secção da Bahia e Sergipe, Ester Santos Souza, o período da pré-seleção dará oportunidade para reunir em nosso estado todos os artistas do Nordeste, a fim de que possam discutir e apresentar o que vem acontecendo em termos de arte no Brasil. Ela acha importante que todos os artistas participem do evento, o qual dará condições de mostrar todos os trabalhos realizados, uma vez que todos os trabalhos concorrentes serão expostos, o que propiciará não só um julgamento por parte dos críticos, mas todo o público terá oportunidade de julgá-los, mesmo aqueles que não forem pré-selecionados.
Na opinião do diretor do Museu de Arte Moderna Francisco Liberato, representante do Nordeste na realização do Encontro, que tem como principal objetivo levar subsídios ao Simpósio do Iv Salão Nacional, apresentando reivindicações e os interesses que os artistas manifestaram no encontro aqui em nosso estado, o importante é que estamos no limiar de um processo de trabalho muito significativo do Nordeste e esses acontecimentos visam a integração do pensamento com relação á manifestação da arte que deverá caracterizar a contribuição do Nordeste para as artes plásticas nacionais.



ESCULTURA - a gruta da Lapa ganhou um grande vitral do francês Pascoal de Taizé, e a capela do Santíssimo está sendo instalada em seu antigo local, antes ocupado pelos objetos deixados pelos romeiros. Na frente da capela encontra-se uma escultura de Thomaz, que é filho de Ibirapitanga. Em dezembro do ano passado o artista fez uma exposição no foyer do Teatro Castro Alves.
Ele trabalhou seis meses e conseguiu dar forma piramidal ao tronco de uma sucupira, que agora ornamenta a gruta da Lapa.



CURSO DE ARTE- de hoje até o dia 14 do corrente, sempre a partir das 18h30min, na Escola de Belas Artes, no Canela, será ministrado pelo professor norte-americano, William Colvin um curso sobre as influências das culturas africanas nas diversas manifestações artísticas no campo da escultura, pintura, gravura e música. O curo é aberto para quem se interessa por arte. O professor Colvin é doutor em História de Arte pela Universidade de lllionois.

ARTE PARA CRIANÇAS- espaço livre para a expressão você encontra na Criare onde Ana Cristina, Cristina Alvarez, Claudia Moreira, Deca Conde, Cristina Farias e Catherine Violette estão dando tudo que sabem sobre arte as crianças que freqüentam a Escola de Arte Criare, que fica na Rua Mato Grosso, nº 276, na Pituba.
Espaço teu homem criança que quer criar crescer, ser expressar de cá, um  de lá, outro que quer dizer escuta! Num canto o som o corpo que sente mexe fala pinta desenha transforma experimenta, integra você homem que quer criar crescer ser. A arte socializa e abre as cucas das crianças para os sentimentos e para o próprio mundo.

LEILÃO- A Fundação Bienal de São Paulo poderá leiloar cerca  de 300 obras de arte que estão em seu poder, caso seus autores não as retirem até o próximo dia 15 de setembro. Essas obras foram expostas em bienais anteriores e desde então permaneceram no prédio da Fundação. Após o dia 15 de setembro, os trabalhos que ainda estiverem de posse da Fundação serão considerados e sujeitos a destinação que ela entender.


EDVALDO ASSIS- Há vinte anos que Edvaldo Assis pinta casarios, paisagens e agora está voltado para as feiras livres. Uma pintura conhecida e apreciada. Lembro também que muitos já passaram pelas mãos de Edvaldo aprendendo a misturar as tintas.
Agora Edvaldo volta a apresentar bons trabalhos na Galeria Panorama. Com quatro filhos menores e muito trabalho, Edvaldo vai vivendo o seu mundo. Humilde e bom, ele sabe como ninguém documentar a velha Bahia que aos poucos vem sendo destruída pelo progresso.

DOIS SALÕES- O V Salão de Arte de Pelotas e o XXXIV Salão de Artes Plásticas de Pernambuco são duas boas opções para os jovens artistas. O de Pelotas, as inscrições estão abertas de 21 a 27 de setembro, e o de Pernambuco, de hoje até o dia 28 do corrente. Quem desejar detalhes sobre o regulamento pode me procurar pela manhã na redação de A Tarde ou o professor Ivo Vellame na Escola de Belas Artes.


 SUPER-OITO- Já a Universidade Federal do Maranhão, através o seu Departamento de Assuntos Culturais vai promover a V Jornada de Cinema Super-8 de 10 a 15 de novembro.