domingo, 26 de maio de 2013

AS FIGURAS DE MURILO


JORNAL A TARDE SALVADOR SÁBADO, 11 DE SETEMBRO DE 1976


Tive a oportunidade de examinar alguns quadros de Murilo por acaso. Estava participando por escolha de alguns trabalhos, que deveriam ser selecionados quando deparei-me com alguns quadros que contavam uma estória: eram feitos dentro de uma técnica razoável, mas sobretudo impressionavam por sua linguagem e unidade. Eles foram selecionados e eu não conhecia o Murilo. Esta semana conheci-o e pude verificar quanto jovem é este artista que certamente vai continuar fascinado pela figura humana grande fonte de sua inspiração. É um expressionista onde as multidões aparecem numa tentativa talvez de registrar a transformação porque passa a humanidade. Telas povoadas, cheias de figuras místicas e contemplativas, onde mães famintas estão juntas com frades também esquálidos. Uma pintura que retrata o sofrimento da gente que não conseguiu até agora partilhar do desenvolvimento. Quanto às cores são suaves e tons escuros contribuem para dar uma ambientação mística. Sua mostra está no Clube Bahiano de Tênis e tem como patronesses July e Silva Maria.

           A SERIGRAFIA E A ESTAMPAGEM


A artista Carmen i mostra uma obra em serigrafia
Carmem Bardi está interessada em mostrar que a serigrafia não é pura estampagem e para isto organizou uma mostra de esculturas e 24 gravuras que ficarão na Galeria Bonino, no Rio de Janeiro. A novidade nesta sua mostra será a presença do elemento humano junto ao principal tema do sue trabalho o poste.
Suas obras salientaram sempre a Comunicação, tendo o poste como símbolo, transformando em elemento de linguagem. E a melhor maneira que a artista encontrou para expressar seus sentimentos foi através da escultura e da serigrafia. Na escultura, a artista criou o que chama de estratégia vegetal, onde a natureza mistura-se com a tecnologia, peças e fios de cobre utilizados nos postes entrecortando troncos de madeira.
A artista falando sobre seu trabalho diz que no Brasil a serigrafia é feita como estampagem e não como um processo gráfico elaborado. A obra só é real quando resulta de um trabalho gráfico do artista criador, ou seja, a partir do momento em que a pessoa tem a idéia, pesquisa, desenvolve-a e acompanha todo o seu processo evolutivo.
Ela trabalha sobre a tela-matriz utilizando-se de todos os recursos disponíveis, mas vai além quando pega a fotografia, amplia e faz fotolitos e inicia a execução do trabalho incorporando, decompondo, superpondo ou justapondo, em suas criações, os elementos participantes d tela e que vão originar a obra final.

     CONTEMPORÂNEOS BRASILEIROS
Uma coletiva intitulada Contemporâneos Brasileiros está aberta desde ontem na Galeria Signo, em Ipanema no Rio de Janeiro. A mostra foi idealizada para inauguração de galeria e apresenta trabalhos de Eugênio de Proença Sigaud, Geza Hellr, Manuel Santiago, Bianco ,Guima, Inácio Rodrigues, José Maria, Adilson Santos, Orlando Britto e Rosina Becker do Valle representando uma síntese das várias tendências concorrentes no país, no campo da pintura.
A Signo é dirigida pelo tapeceiro Zitto Saback que reuniu nesta mostra pintores de linguagem diversificada, sem propósitos historicistas, movimentos ou grupos.
O quadro da foto é de autoria do baiano Adilson Santos.
                      
                      PAINEL

O DIREITO AUTORAL -Um dos principais problemas enfrentados pelos intelectuais brasileiros era a falta de regulamentação digna do direito autoral. Agora o Conselho Nacional de Direito Autoral acaba de baixar uma resolução constituindo o Fundo de Direito Autoral que terá, entre outros, recursos do produto da autorização de obras de intelectuais nacionais e estrangeiras pertencentes ao domínio público que passa a depender do CNDA.

No caso de livros, fonogramas, gravuras ou similares, além da quantidade autorizada pelo Conselho Nacional de Direito Autoral, o diretor ou interessado poderá reproduzir 10 por cento da edição, destinados a promoção e divulgação da obra, vedada sua comercialização.
Assim 5% sobre o preço de venda ao público de publicação de livro, obras musicais e gravuras de obras plásticas, para finalidade não didáticas serão destinadas ao Fundo de Direito Autoral.


VISÃO DE ARTISTAS - Os pintores norte-americanos, Andy Warhol (à direita) e Jamie Wyeth ( à esquerda) retrataram-se naturalmente e pousaram ao lado de seus quadros em Nova Iorque. Os trabalhos foram, em seguida expostos na Galeria Goe-Kerr, de Manhattan. Wyeth pintou Warhol ao vivo, enquanto este pintou Wyeth com base em fotografias. O próximo projeto desses artistas é um retrato conjunto numa única tela.


YOLANDA FREIRE-  O trabalho Achei de Yolanda Freire que está no foyer do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, demonstra sua preocupação com a universidade do ser. Diz ela: O trabalho que venho desenvolvendo se processa muito mais dentro de mim do que externamente. Envolve esculturas de elementos vitais a abstratos, e pinturas de telas invisíveis mais sensíveis. A tela viva invisível, a escultura viva impalpável, ambas se tornam presentes, embora revestidas de curtas formas.

FERNANDO COCCHIARALE- Artista, s 2. gên. Pessoa que professa as Belas Artes, pessoa que revela sentimento artístico; operário adj. 2. gên, amantes das artes; engenhoso,astucioso (coletivo: elenco, grupo.)
Uma série de verbetes é o material utilizado pelo artista na exposição Amostra que está exposto na área experimental do MAM. Os verbetes foram extraídos do Dicionário Escolar da Língua Portuguesa- MEC, e respondem diretamente às categorias profissionais e às perguntas por exemplo: o que você é? Que é que você faz? Assim o público responde a várias perguntas, que são computadas diariamente no final da exposição ele terá um recenseamento da freqüência da mostra.

IMPORTAÇÃO- Já foi assinada pelo Ministério da Fazenda a resolução que reduz a alíquotas do imposto sobre o material utilizado por artistas plásticos, sem similar nacional. Entre os itens constam: tintas acrílicas, tintas da China, pigmento em pó, óleo de linho clarificado, polimerizado, claro resinas para vernizes Mastique e Damar, vernizes para quadros e para retocar, telas preparadas destinadas à pintura artística, pinceis de marta e de cerdas, e, papéis especiais para desenho e para aquarela.
Quanto aos materiais de gravura os benefícios atingem: crayon litográfico e corretivo, tinta litográfica líquida ou em bastão, tintas especiais para gravura em talho doce em tubo ou em lata, tintas especiais para gravura em madeira, verniz para gravura negro fluido e negro laca transparente e óleo para talho doce.

MUSEU DESPEJADO- Como é de conhecimento geral os museus e casas de cultura geralmente são levados a segundo plano. A política cultural ainda não os atingiu como merecem.Agora é a vez do Museu dos Teatros no Rio de Janeiro que foi fundado há 26 anos e agora foi despejado.

Ele ocupava umas salas escuras no Teatro Municipal e o descaso tomou conta das peças que também foram atacadas por ratos e cupins.O número de visitantes era 2 mil pessoas em média por mês e suas peças estão embaladas, à procura de local.