segunda-feira, 28 de outubro de 2013

TOMIE OTAKE VEM EXPOR EM SALVADOR

Ela nasceu  no Japão, em Kyoto, em 1913 e chega ao Brasil, em São Paulo, aos vinte e três anos. Inicia seus estudos de pintura em 1952, com o artista plástico japonês Keisuke Sugano. Em 1953, integra o Grupo Seibi ao lado de Flávio-Shiró, Kaminagai, Manabu Mabe, Tikashi Fukushima, entre outros. Sua primeira exposição individual ocorreu em 1957, no Museu de Arte Moderna de São Paulo. Em 1969, começa a trabalhar com serigrafia e posteriormente executa litografias e gravuras em metal.
Esta é Tomie Otake que estará expondo em Salvador na Darzé Galeria de Arte a partir do próximo dia 8. Tem algumas obras públicas não apenas em São Paulo, onde reside, mas também no Rio de Janeiro entre elas  o painel pintado no Edifício Santa Mônica, na Ladeira da Memória, em São Paulo; a escultura Estrela do Mar, na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro; a escultura em homenagem aos oitenta anos da imigração japonesa no Brasil e painéis para o Memorial da América Latina.Em 1974 e 1979, ganha o Prêmio Melhor Pintor do Ano. Em 1983, o Prêmio Personalidade Artística do Ano da Associação Paulista de Críticos de Arte. Em 1995 recebe o Prêmio Nacional de Artes Plásticas do Ministério da Cultura. Em 2000, é lançado em São Paulo o Instituto Tomie Ohtake.
No decorrer deste tempo criou uma obra respeitada pela sua força e criatividade, tendo mesmo com o passar do tempo mantido uma linguagem pictórica que lembra os pintores de sua terra natal. Ela trabalha com estruturas que se renovam a cada vez que cria mostrando uma incrível capacidade de variação.