sábado, 10 de agosto de 2013

SALÃO DE HUMOR

JORNAL A TARDE,SALVADOR,  SÁBADO, 11 DE NOVEMBRO DE 1978

Muito visitado o I Salão do Humor. A qualidade dos trabalhos apresentados demonstra o amadurecimento dos cartunistas baianos, que tratam com segurança temas da atualidade brasileira.
Surpreendendo a todos, público e aos organizadores, foi aberto no último dia sete, o I Salão de Humor da Bahia, com apresentação de 54 cartuns de 17 artistas baianos, que foram selecionados de um total de 135 trabalhos de 30 cartunistas inscritos. Enfim, o nível das obras em exposição que está aberto no Salão, na Galeria Eucatexpo, na Avenida Sete de Setembro.
Além de estarem expostos à venda, até o dia 24 deste mês, os cartuns concorrerão a uma série de prêmios. Um júri composto por João Ubaldo Ribeiro contista e editor-chefe da Tribuna da Bahia; Rui Espinheira Filho, colunista; Oto Miranda de Freitas, Jornalista ; Armando Oliveira, colunista; Artur Denegre .DM-9 Propaganda e Gutemberg Cruz Andrade crítico e cartunista escolheram três trabalhos que dividirão o prêmio oferecido pela DM-9 no valor de CR$30 mil.
Um outro trabalho será escolhido pelo voto popular pelos visitantes do Salão recebendo o prêmio de  CR$ 10 mil, oferecido pelo jornal A Tarde. Ainda serão dados os seguintes prêmios: vários livros de artes gráficas, oferecidos pelo Instituto Cultural Brasil Alemanha; CR$3 mil oferecidos pelo jornal Tribuna da Bahia e livros de artes gráficas, no valor de  CR$1 mil, doados pelo Centro de Pesquisa em  Comunicação de Massa.

NOVOS ARTISTAS
O ponto alto, do Salão, para a Comissão Organizadora composta pelos cartunistas Nildão, Lage, Setúbal e Gutemberg foi a presença de muitos artistas novos, alguns completamente desconhecidos. A alta qualidade dos trabalhos expostos neste salão liquida de vez com aquela ideia de que o nosso cartum era inferior ao produzido no eixo Rio-São Paulo.
Motivados pelo interesse despertado entre a classe, em função do prêmio ganho por Nildão no I Salão de Humor de Piracicaba, os artistas que compõem a Comissão Organizadora resolveram, a princípio de cartuns, onde o objetivo seria apenas vender os trabalhos expostos e reagrupar os cartunistas baianos, muito dispersos depois do fechamento do jornal Coisa Nossa.
Como disse Nildão, o interesse foi tão grande que se pensou em ampliar a ideia oferecendo prêmios aos melhores trabalhos. O que serviu para dar uma motivação ainda maior ao Salão. A nossa proposta, agora, é fazer com que esta iniciativa não se extinga com o Salão de Humor.Estamos pensando na melhor maneira de dar continuidade, talvez com a produção de um álbum, um almanaque, ou coisa do gênero.
Além disso, de acordo com a receptividade que o Salão tenha entre o público baiano, os cartunistas levarão os trabalhos restantes para uma exposição em Fortaleza e outros estados nordestinos. O objetivo é fazer mais conhecido o  cartum baiano, ao mesmo tempo em que procura fortalecer o mercado do Norte-Nordeste, atualmente bastante limitado pela invasão de trabalhos oriundos do sul do país. Paixão Barbosa)

TAPEÇARIA BRASILEIRA REUNE OBRAS DE 14 ARTISTAS

No próximo dia 13 de novembro às 18 h na Galeria Rodrigo Mello Franco de Andrade será inaugurada uma exposição de tapeçaria que reunirá alguns dos mais destacados artistas nessa arte. A mostra, intitulada Caminhos da Tapeçaria Brasileira, ficará aberta até o dia 29 das 9:30 ás 18h em promoção da Funarte, através do Instituto nacional de Artes Plásticas.
Participam da mostra 14 artistas:
Jacques Douchez- nascido na França em 1921, emigrou para o Brasil em 47. realizou experiências com tapeçaria tridimensional em 67, obteve o 1º Prêmio na Trienal de Tapeçaria de São Paulo (76);
Ignez Turazza- vive e trabalha em São Paulo, conquistou o 1º Prêmio do IV Salão Paulista de Arte Contemporânea;
Bia Vasconcelos- vive e trabalha no Rio de Janeiro. Estudou na Bolívia e em Londres, expõe em vários países da Europa;
Gilda Azeredo de Azevedo- nasceu no Rio de Janeiro onde cursou o MAM. Recebeu em 67 o Prêmio Especial Aldeia Arcozêlo, em 74 o Prêmio Moinho Santista;
Jorge Cravo- natural de Salvador, Bahia. Participou da 1ª. Trienal de Tapeçaria de S. Paulo;
Maria Helena Andrés -nasceu em Belo Horizonte, MG, criou três grandes tapeçarias murais para a igreja de Nossa Senhora de Copacabana no Rio;
Maria Kikoler- nasceu em Berlim, estudou na Escola de Belas Artes da Bélgica. Radicou-se no Brasil em 1940 passando a dedicar-se à tapeçaria;
Marieta Ramos- cearense de Camocim, integrou a mostra A mão do Povo Brasileiro no MASP;
Marília Gianneti Torres- nasceu em Belo Horizonte, figurou várias vezes no Salão Nacional de Arte Moderna.Expôs em Roma, Filadélfia, Washington, Córdoba e Paris;
Mary Ann Pedrosa- natural de Belo Horizonte, estudou no Museu de Arte Moderna do Rio, participou de vários Salões Nacionais de Arte Moderna;
Pierfulgi Parodi- nasceu em Gênova, Itália, chegou ao Brasil em 36 e iniciou seus estudos da pintura em 43. Expôs em diversas galerias, e em 74 completou 10 anos de atividade initerruptos em tapeçaria;
 Rubem Dario Horta Bitencourt - nasceu no Rio em 41. Estudou pintura com Frank Schaeffer e trabalha em tapeçaria desde 64;
Thor Torquato Bertão- nasceu em Recife de onde transferiu-se para o Rio de Janeiro. Concentrou o seu interesse no tapete-objeto;
Zoravia Bettiol- nasceu em Porto Alegre. Obteve diversos prêmios em Salões de Porto Alegre, Rio, São Paulo, Belo Horizonte e Curitiba. A Galeria Rodrigo Mello Franco de Andrade fica na Rua Araújo Porto Alegre, 80, Rio de Janeiro.

FUNARTE INFORMA SOBRE CONCURSOS NO EXTERIOR

O Instituto Nacional de Artes Plásticas da Funarte está divulgando informações sobre a realização de dois concursos no exterior, abertos a artistas plásticos brasileiros.
O primeiro é o Concurso Internacional Infantil de Pintura ou Desenho e Redação em Inglês, patrocinado pela Organização Shankar de Nova Delhi, Índia, aberto acrianças e jovens de até 16 anos de idade. O prazo de entrega se estende até o dia 31 de dezembro em Nova Delhi,mas o INAP se oferece para remeter um trabalho de cada concorrente, desde que a obra chegue à sede do Instituto (Rua Araújo Porto Alegre, 80-Rio, Até o dia 14 de novembro próximo, impreterivelmente.
Também estão abertas inscrições para a 5ª.Exposição Internacional de Desenho Humorístico Desportivo, que será realizada entre os dias 21 de abril e 5 de maio de 1979, sob o patrocínio do Centro Desportivo  Desportivo Riviera Del Conero de Ancona, Itália. O prazo de inscrição é até o dia 31 de dezembro de 78, mediante o pagamento de uma taxa de 5.000 liras. Os trabalhos deverão ser enviados a Ancona antes de 31 de março de 79. O endereço para inscrições e para o envio das obras é: Centro Sportivo Riviera Del Conero, Via Panoramican n.40.60.100-Ancona-Itália.
Os regulamentos e maiores informações sobre os dois concursos poderão ser conseguidos no Instituto Nacional de Artes Plásticas da Funarte.

                       PAINEL

ÍNDIOS- o príncipe Charles ouve atentamente as explicações de Sandra Wellington sobre os objetos de cerâmica de índios brasileiros durante sua recente visita a exposição de arte dos índios do Brasil realizada no Museu do Homem, em Londres. Com eles está o conhecido apresentador de programas de televisão sobre a vida selvagem David Attenborrough. Talvez por sempre estar diante das câmaras é que ele fixou o fotógrafo. Foto I.

TERSI- a Aliança Francesa, na Rua Recife, 222, Barra, está convidando para a mostra de estatuetas de cerâmica de Tersi (Maria Teresa Luciani Schwrz, argentina de nascimento e atualmente residindo em Salvador. Iniciada em desenho e pintura ela optou pela escultura em argila. Sob orientação do professor Davi Ruigt familiarizou-se com a técnica do trabalho deste material. Usando o barro ela concede figuras humanas líricas.
RAINER- outro estrangeiro que expõe entre nós è Rainer, alemão, estudou na escola de Belas Artes de Berlim (artes gráficas), dois anos de pintura na Academia de Belas Artes de Munique e viagens de estudos na Itália e França. Já fez algumas individuais e agora expõe no Museu da Cidade, no Largo do Pelourinho. Foto II.






ANA MARIA- professora de desenho em alguns estabelecimentos da cidade Ana Maria Villar Leite Augusto da Silva ou simplesmente Ana Maria expõe na Galeria Cañizares até o próximo dia 23. Foto III.




RAYMUNDO AGUIAR- volta o mestre com novos trabalhos. Agora participa da comemoração do 13º aniversário de fundação da Le Dome Galeria de Arte. A mostra está no salão do Gabinete Português de Leitura. São lindos interiores que o mestre Raymundo fez recentemente. Foto IV.


JÚLIO ANGELERI VALENTE- Cor luz e sombra. São belas fotografias de Júlio que já ganhou prêmios em concursos. A máquina vibra em suas mãos com ajuda de uma aguçada sensibilidade. Aliás  fotografia tem hoje nas artes visuais importante papel, especialmente quando ela não fica apenas presa a documentação pura e simples. Ele expõe na Galeria Teresa, no Rio Vermelho.